Formado por Arthur Kunz (Belém) e Lina (Rio de Janeiro), o duo tunna prepara o lançamento de seu début, um EP que deve vir a público até o fim do ano com cerca de seis faixas autorais. Agora, eles acabam de estrear o segundo single do trabalho, também disponível no Spotify, Deezer e todas as plataformas digitais.

A Música “Coisa de Pele”, com participação das guitarras de Zé Pi - cantor e guitarrista que esteve no disco “Efêmera”, da Tulipa Ruiz, no single “Pareço Moderno”, do Cérebro Eletrônico, entre outros muitos trabalhos - ganhou também um clipe com estética caseira, que você confere abaixo.

As dúvidas de um relacionamento romântico - será que foi só coisa de pele? - traduzidas em uma bela canção trazem na base sintetizadores para a voz potente da cantora carioca radicada em São Paulo desde 2012. Formada em jornalismo, ela trocou o mar pela terra da garoa por conta do trabalho que a capital prometia.

Lina mudou de cidade para se dedicar à carreira na comunicação e acabou tendo acesso às novas sonoridades que permeiam os movimentos culturais paulistas, até conhecer o parceiro com quem viria a criar o Tunna.

O amor pela música chegou quando ela ainda era pequena: isso porque a sua avó ensinava algumas cantigas para ela. Esse era somente o embrião de uma vida dedicada à arte. Mesmo assim, apesar de ter passado por diferentes bandas na adolescência, o Tunna é seu primeiro trabalho musical profissional.

Já o companheiro de som Arthur, vindo de Belém do Pará, é também conhecido pela música eletrônica instrumental com o Strobo, além de tocar com artistas de destaque como Aíla, Felipe Cordeiro e Marina Lima.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música

Foi em meados de 2016 que eles se conheceram por meio da fotógrafa Julia Rodrigues e, da vontade de fazer algo sincero e mais pop, surgiu a parceria. Ele preparava as batidas, enquanto Lina pensava melodia e letra.

O processo de composição durou cerca de um ano e o trabalho autoral acabou estreando somente em junho de 2017, com o single “Flerte Moderno”, que você pode ouvir abaixo, enquanto a letra pede “só mais um pouquinho”.

Este é o segundo duo de Arthur, conhecido pelo instrumental tecnológico do Strobo desde 2011, com influências do house music e do rock. Ao lado de Léo Chermont, ele marcou o cenário alternativo brasileiro. Sua veia paraense também influencia as diversas composições ao longo de sua carreira, com referências a ritmos tradicionais da região, como o carimbó.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo