Na semana passada, especificamente no dia 20, o DJ Avicii - conhecido pelos hits "Wake Me Up" e "Hey Brother" - foi encontrado morto [VIDEO], em um apartamento, na capital de Omã. A morte, que não tem causa conhecida, virou destaque mundial por conta do peso do DJ no cenário eletrônico e, agora, ganhou mais uma atualização: a família - através de um comunicado oficial direcionado à imprensa - sugeriu que Tim Berling (nome original do DJ) teria cometido suicídio durante a viagem que fazia com amigos.

Segundo a carta, Avicii não teria aguentado a pressão de um trabalho mundialmente assistido e que tudo isso fazia mal para ele.

"Ele queria encontrar a paz, não foi feito para a máquina de negócios em que se viu envolvido", escreveram. Além disso, revelaram que a fama sempre foi um problema para o DJ. "Era um jovem sensível e amava os fãs, mas sempre detestou os holofotes", completaram.

Enfatizando que o artista nunca será esquecido e agradecendo o apoio de todos, a família ainda comenta que tudo o que Avicii fazia na vida era movido a música e que seu objetivo era encontrar o equilíbrio que era tão difícil em sua profissão. "Depois das digressões, ele queria encontrar equilíbrio na vida para ser feliz e capaz de continuar fazendo música. Ele debatia com pensamentos sobre a vida e a felicidade. Não conseguia mais continuar", completaram.

De acordo com os exames feitos no corpo do DJ, a causa da morte não é criminosa [VIDEO] e não envolve drogas ou qualquer outro elemento químico prejudicial.

Avicii estava finalizando o próximo álbum

Depois de chocar por conta da precocidade, a morte de Avicii ainda deixou os fãs do DJ ainda mais tristes depois que Neil Jacobson, o presidente da gravadora responsável pela gravação e distribuição dos discos do artista, revelou que o próximo álbum de estúdio do música estava em processo de produção.

Sobre o futuro do material, o diretor afirma que não sabe o que fazer, já que esta é a primeira vez que algo do tipo acontece em toda a sua carreira, mas que vai consultar a família e expor o material. “Vou me sentar com sua família e conversar, quando todos tiverem a chance de respirar. Eu nunca vivi isso com nenhum dos artistas com quem trabalhei, muito menos com essa proximidade. Então, não sei", disse durante uma entrevista logo após a morte.

Além disso, o diretor contou que Avicii estava bem empolgado com os resultados do disco e que já tinha todas as músicas desenhadas.