Em novembro de 2014, a UNESCO declarou que a Capoeira é um patrimônio cultural imaterial da humanidade. Esta é uma arte marcial desenvolvida pelos escravos brasileiros na época do Brasil Colônia (1530 a 1822) e vem, infelizmente perdendo um pouco de representatividade em seu país de origem. Sabe-se que em países europeus como Inglaterra, França e Alemanha esta arte tem conquistado mais e mais praticantes pelos diversos benefícios que concede aos seus praticantes e por todo o exotismo que possui: a combinação de música, poesia, movimentos acrobáticos e ataques muito eficientes.

Com uma estrutura muito diferente das outras artes marciais melhor popularizadas no Brasil e no mundo como Karatê, Judô, Muay Thai e tantas outras, a Capoeira encanta pela musicalidade, alternância de ritmo e também pelos benefícios físicos e mentais que sua prática provê aos praticantes. Há inúmeros estudos por profissionais de educação física recomendando a prática da capoeira para melhorar o condicionamento cardio-respiratório, aumento de flexibilidade, potência muscular e equilíbrio.

Além de todos os benefícios físicos, pode-se perceber nas rodas, ou seja durante os encontros realizados pelos capoeiristas para demonstrarem suas habilidades, grande interação social e pessoas com nível de estresse menores.

Interação Social

No estado do Rio de Janeiro, há um trabalho com deficientes intelectuais direcionado pela mestre Ruffato. Neste vídeo do Youtube, podemos verificar diversos relatos de pessoas que tiveram suas vidas transformadas com a prática da Capoeira Adaptada.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Vagas

A mestre Ruffato é mestra em ciência da motricidade humana e tem desenvolvido a inclusão de pessoas com deficiências há aproximadamente 20 anos.

O grupo Abadá Capoeira, Josimar Araújo, conhecido como Instrutor Vermelho, em São Paulo também tem um trabalho muito expressivo. Além das aulas, este grupo confeccionou um livro que acompanha um CD para aqueles que quiserem utilizar os métodos desenvolvidos nas aulas do grupo Abadá Capoeira reproduzirem com a melhor fidelidade aulas para deficientes intelectuais e motores.

Apesar de gerar inclusão social, a Capoeira sofre muito preconceito em seu país de origem. Em função de esta ser uma arte de origem africana e ter ligação muito forte com a religião desta região, os brasileiros, que por sua maioria são católicos, manifestam um pouco de receio em praticar esta arte. Porém a prática da Capoeira não exige que você tenha práticas religiosas. A sua religião é totalmente independente da prática desta arte. No artigo A influência da cultura afro-brasileira no Brasil retrata um pouco como o povo brasileiro porta-se com sua própria cultura.

Melhoria de Qualidade de Vida

Não somente na Capoeira, mas em diversas outras modalidades esportivas pode-se encontrar relatos de pessoas que possuíam vícios ou condutas impróprias e pela prática do esporte, transformaram suas vidas. No artigo Capoeira, como elemento de socialização podemos ver a descrição de como esta arte tem o poder transformador na vida de seus praticantes.

Como dito anteriormente, os benefícios físicos gerados pela prática da Capoeira são evidenciados pelo ganho de elasticidade, aumento de reflexo e potência muscular aumentada.

No artigo Libera tus instintos con la capoeira pode-se ter uma melhor visualização de como isto acontece.

A Capoeira, como qualquer esporte não pára de evoluir. Há um movimento que tem tentado fazer com que esta arte entre no currículo olímpico. A FICAP, Federação Internacional de Capoeira é uma das que tem desenvolvido seu apoio de forma pública. Porém um dos grandes mestres brasileiros como mestre Suassuna tem suas dúvidas. Em entrevista dada ao site Capoeira do Brasil disse que a real preocupação dele são os benefícios que isto trará a Capoeira, caso haja a efetivação desta inclusão.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo