A sequência animada produzida pelos estúdios da Pixar, mais uma vez ao comandado do diretor de arte Brad Bird, chega às telas do Cinema brasileiro nessa quinta-feira (28/06) com grande expectativa de ser mais um recorde. Esse é o vigésimo filme da produtora que já tem em seu portfólio vários sucessos na linha de animação como: "Toy Story", "Procurando Nemo" e "Carros".

Nos Estados Unidos, “Os incríveis 2” já bateu o recorde de bilheteria junto com outro filme que era bastante aguardado pelos fãs, “Jurassic World: Reino ameaçado”.

A última vez que dois filmes distintos tiveram uma abertura tão grande em sua estreia, foi em 2007 com: “Sherek terceiro” e “Piratas do Caribe: No fim do mundo”.

O primeiro da franquia foi exibido em 2004, muito antes dos grandes sucessos da Marvel. Na ocasião, havia somente os dois filmes dos “X-Men” que abordava o tema “Super-heróis”.

Processo de criação

"Os Incríveis" foi idealizado ainda nos anos 90, baseado nas experiências vividas pelo seu produtor e desenvolvedor, Brad Bird, que tentava equilibrar sua carreira com a família.

Originalmente, o longa foi desenvolvido para ser uma animação tradicional, no entanto, devido a alguns fracassos da Warner Bros, Bird comenta sobre o projeto com seu colega de faculdade, que por sua vez acaba sendo convencido por John Lasseter (ex-chefe de animação da Pixar) a produzir essa animação por computador.

Dois fatos interessantes sobre "Os incríveis": é o primeiro filme da Pixar totalmente com humanos, não tendo um universo antropomorfizado, além de ter sido projetado com o LPICS, uma tecnologia desenvolvida pela própria Pixar, dando mais liberdade aos designers.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Cinema

Animação criada do zero

A nova sequência teve que passar por um longo processo de readaptação das tecnologias gráficas, pois os softwares utilizados quatorze anos atrás já caíram em desuso, ou já nem existem mais.

Apesar de ter sido totalmente recriado do zero, os traços permanecem fiéis ao primeiro filme da franquia. Quando o assunto é textura em animação gráfica, "Os Incríveis 2" dá uma aula de como usar a tecnologia a seu favor, criando uma ponte entre o espectador e o seu mundo fantástico.

Nos trailers oficiais do novo filme é possível notar alguns padrões que dão a impressão de que o tecido, a pele, o cabelo e a água são reais, o que torna a experiência mais interessante.

Inversão dos papéis

Nessa nova fase, a vida da família Pêra toma outros caminhos, trazendo algumas discussões atuais sobre o feminismo.

Apesar de a sequência ter sido lançada quatorze anos depois, a animação se passa apenas três meses após a primeira história.

Se no primeiro filme a Mulher Elástica é vista como uma dona de casa, que sofre com a dúvida de uma traição e que só aparece no final para ajudar seu marido a salvar o mundo, nessa sequência ela vem para quebrar todos esses paradigmas.

Os dois filmes da franquia conseguem equilibrar muito bem as cenas que são mais sérias, que envolvem diálogos mais complexos sobre a vida conjugal e as que são voltadas para a aventura e a diversão das crianças.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo