O renomado jornalista e escritor paranaense Laurentino Gomes participou nessa terça (07) de um bate-papo com o contista Marcio Renato no auditório da Biblioteca Pública do Paraná. Gomes se formou em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e possui cursos de especialização nas universidades de Cambridge, na Inglaterra, e Vanderbilt, nos Estados Unidos. Trabalhou em grandes veículos de comunicação como o jornal O Estado de S. Paulo e a Revista Veja. Entre outros prêmios já ganhou seis vezes o Jabuti e dois Esso de Jornalismo.

Primeira trilogia

A sua trilogia aborda a história do Brasil, que começa com a chegada da corte portuguesa no Brasil até a proclamação da República. O autor comenta no bate-papo que muitas vezes o criador não controla o que está produzindo, mesmo no processo da criação e que foi assim com o livro 1808.

No começo ele afirma que queria fazer uma biografia do personagem Luiz Joaquim dos Santos Marrocos, que foi um bibliotecário que trabalhava na Real Biblioteca em Lisboa, um dos grandes acervos bibliotecários da época.

Porém já tinha um livro sobre ele e somente com essa biografia ele não conseguiria escrever tudo sobre a corte. Primeiramente o livro iria se chamar “Os Segredos da Corte”, mas já na editora ele resolveu mudar. “Eu liguei pro editor e falei vamos mudar, vamos por 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil”, afirma Laurentino.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Literatura

O livro teve tanta percussão que 6 meses depois ele pediu demissão da Revista Veja para se dedicar a escrever os próximos Livros. O escritor afirma que os seus livros não são livros de história convencionais, são livros-reportagens, porque ele faz todo o trabalho que condiz a uma reportagem, que é ir aos locais onde as coisas aconteceram. “Aí você fala: Mas você vai fazer o que lá, duzentos anos depois? Por incrível que pareça tem muita informação lá”, comenta.

Trabalho atual

Na próxima trilogia do autor ele vai retratar a escravidão no Brasil e já tem os títulos e datas de lançamento. Todos vão se chamar "Uma História da Escravidão". "Uma História da Escravidão – Volume 1: Do primeiro leilão de escravos à morte do zumbi dos palmares", que vai ser lançado na Bienal do Livro no Rio de Janeiro em setembro de 2019; "Uma História da Escravidão – Volume 2: Da corrida do ouro em Minas Gerais à chegada da corte de D.

João no Rio de Janeiro", previsto para 2020; "Uma História da Escravidão – Volume 3: Da independência à Lei Áurea", previsto para 2021. Laurentino brinca dizendo que está mais comportado nos títulos até porque o assunto não condiz com brincadeiras, mas que a forma de escrever está a mesma. O evento acabou com uma sessão de autógrafos para quem levou os livros e fotos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo