A vida ilustre da lendária atriz Audrey Hepburn será tema de uma nova série dramática. A produtora italiana Wildside, responsável pelos seriados The Young Pope e My Brilliant Friend, da HBO, planeja começar a rodar as filmagens sobre a estrela de Hollywood em 2020. Segundo a revista americana Variety, o estúdio adquiriu os direitos do best-seller Audrey At Home, Memories of My Mother's Kitchen, uma combinação de livro de receitas e bibliografia escrito por Luca Dotti, filho de Hepburn, e pelo jornalista italiano Luigi Spinola.

Embora o projeto ainda não tenha título, e nenhum anúncio de quem poderá interpretar o papel principal tenha sido anunciado, Wildside revelou que o programa irá retratar distintos momentos da vida de Audrey, sendo provável que mais de uma atriz atue na série. As fases vão desde a infância na Holanda durante a Segunda Guerra Mundial, sua época em Hollywood como atriz e até seus últimos anos como filântropa viajando pelo mundo para a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

Sua vida nos cinemas

A história da lenda do Cinema já foi retratada no filme A vida de Audrey Hepburn, estrelado pela atriz Jennifer Love Hewitt no ano 2000.

A produção conta sua trajetória a partir de sua juventude problemática enquanto crescia na Europa, em meados dos anos 30, até o momento em que se tornou reconhecida e uma das mulheres mais sofisticadas de Hollywood. A história também apresenta recriações de vários dos períodos mais memoráveis de Hepburn na tela, incluindo sua famosa atuação em Bonequinha de Luxo.

A trajetória de uma lenda de Hollywood

Filha única de um britânico e de uma holandesa, sofreu com a família os horrores da 2º Guerra Mundial.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Cinema

Anos depois, com o fim do conflito, mudou-se com a sua mãe para a Inglaterra onde ingressou em uma escola de balé. A carreira como bailarina não durou muito, pois ficou desmotivada após sua professora afirmar que era alta demais e não tinha talento para a dança. Após isso, desistiu do balé para experimentar os palcos e participar de pequenos filmes. Em 1952, na gravação Monte Carlo Baby, conheceu a escritora francesa Collette que a convidou para estrelar sua peça Gigi na Broadway. Pouco tempo depois, foi escalada para o papel principal em A Princesa e o Plebeu, que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz.

Além de sua carreira no cinema, Hepburn era considerada um ícone da moda e conhecida por seu trabalho humanitário como embaixadora da UNICEF, onde ajudou crianças carentes e pobres na África e América Latina. Sua última aparição no cinema foi em Além da Eternidade, em 1989, onde foi dirigida por Steven Spielberg. A estrela faleceu em 1993, aos 63 anos, por conta de um câncer no apêndice.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo