Na correria do dia a dia e em um mundo mais competitivo, as mulheres acabam se expondo a um estresse diário. Seja por problemas no relacionamento, nos afazeres de casa, na vida profissional ou escolar, elas andam cada vez mais estressadas.

Já é comprovado que o estresse interfere na saúde psicológica e física de quem o carrega, mas agora também se sabe que ele pode ser um fator primordial para definir o sexo do bebê em uma gravidez.

O estudo em questão foi fruto de uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

O que se concluiu após meses coletando dados é que futuras mamães, que andam muito nervosas antes da gravidez ou no começo da gestação, podem ocasionar a diminuição da possibilidade de se ter um bebê do sexo masculino.

O responsável

Realizada no Reino Unido, a pesquisa contou com o apoio e participação de aproximadamente 338 mulheres, que estavam dispostas a se submeter a uma gravidez. Tudo que elas faziam era registrado diariamente e questionários constantes eram aplicados. Nesses, as perguntas consistiam em aspectos pessoais das participantes, como também em um visão mais ampla da vida sexual de cada uma.

O hormônio conhecido como "cortisol", que é diretamente ligado ao estresse, foi averiguado a todo instante e em praticamente todas as fases.

Buscando encontrar mais sustentação para a tese da pesquisa, esses pesquisadores ainda fizeram um levantamento de como caiu drasticamente o número de crianças do sexo masculino nascidas após o atentado às Torres Gêmeas, nos Estados Unidos. Tal situação impactou a todos e, é claro, as mamães não ficaram de fora disso.

Chances de se ter menino, cai em 75%

As estimativas são de que, quando a mulher grávida passa por um período com muito cortisol, ou seja, estresse, ela pode ter apenas 25% de chance de dar à luz um menino.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Maternidade

O que isso significa para os criacionistas?

Para as pessoas adeptas do criacionismo, que acreditam que Deus é aquele que determina o sexo de uma criança em seu Nascimento, porque Ele conhece todas as coisas, a vida é um milagre por si só, que começa a ser operado desde o início da gravidez.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo