Parentes de um idoso, 75 anos, estão perplexos com a cena protagonizada por ele, na aldeia de Yujing, província de Sichuan (China), em 8 de janeiro.

É que após o filho da vítima, Huang Mingquan, e outros familiares constatarem a morte do aposentado, que além de não respirar apresentava as extremidades do corpo (pés e mãos) geladas, uma cena inusitada acontece: ele “ressuscita”. A informação original pertence ao jornal asiático Miaopai.com.

Contudo, o “morto-vivo” era velado de caixão fechado, em casa, há 8 horas, quando, de repente, acorda e tenta escapar da tumba.

Surpresos e espantados com o episódio, os consanguíneos abrem a tampa de madeira. Nesse momento, são questionados pelo idoso.

“O que está acontecendo, vocês estão preparando meu funeral?", indaga o velho homem, supostamente morto há horas.

No entanto, ao abrir os olhos, além de ver a família e pessoas chorando, o chinês constata que por pouco não é enterrado vivo, pois coroas de flores, ornamentos e todo tipo de aparato fúnebre, preenchem o cenário ao seu redor.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, depois dos familiares de Mingquan preparar o tradicional ritual chinês, com direito a porco abatido sobre a mesa, e a queima de itens de papel, que eles acreditam acompanhar os falecidos no pós-morte, o ancião dá o primeiro sinal de vida.

Ruídos são percebidos vindos de dentro do caixão, por volta das 17h. O barulho atrai a atenção de parentes e funcionários, responsáveis pela organização do velório.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Política

Ao observarem a tumba, eles notam a tampa do objeto movida cerca de duas polegadas. Contudo, ainda céticos quanto a possibilidade da vítima estar viva, apenas arrumam a peça.

No entanto, em determinado momento, depois de constatarem ela fora do lugar novamente, familiares percebem que o idoso está vivo, e lutando para se livrar do “repouso final”.

Quando abrem o caixão, descobrem que o asiático usa as mãos e os pés, na tentativa de escapar da “prisão” em que fora colocado.

Atualmente, o homem descansa em casa. Sua condição é estável. Porém, tudo indica que na próxima vez que ele morrer, parentes colocarão uma campainha junto ao corpo do idoso.

Vai que ele resolve “ressuscitar” novamente...

Abaixo, veja a reportagem da emissora chinesa Miaopai.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo