Ao parar no hotel The Antrobus, em Amesbury, condado de Wiltshire (Inglaterra), na segunda-feira (16), para desfrutar um saboroso chá na companhia de amigos, Selena Wright, 45 anos, e colegas, foram surpreendidos por uma bizarra manifestação fantasmagórica, a poucos metros de onde estavam.

A mulher, fundadora de um clube dedicado a caçar fantasmas, Paranormal Wiltshire, em entrevista ao jornal britânico Express, fala que no momento do insólito episódio, todas as pessoas no ambiente ouviram um som alto e sinistro, que não foi captado pela câmera de monitoramento interno do hotel.

Na gravação, onde ela aparece conversando com uma amiga, é possível observar um enfeite acima do balcão do bar, que Selena chama de "vela decorativa".

Enquanto as mulheres desfrutam da típica bebida inglesa, a porta do objeto, acima do balcão, se abre lentamente, como se alguém o estivesse feito.

O problema, é que no momento do ocorrido não havia pessoas próximas ao suporte. O local estava vazio.

A inglesa confessa espanto com o intrigante fenômeno.

"Quando a porta da lanterna estalou, todos nós imediatamente nos viramos e olhamos para ela. Nós nos sentamos lá com nossas mandíbulas bem abertas, pensando: isto está realmente acontecendo? Foi tão excitante", destaca.

Selena, que apesar de investigar manifestações do “além túmulo” diz ser cética, ressalta que logo após a ocorrência, o colega sensitivo Colin foi em direção à estrutura, no intuito de captar alguma presença fantasmagórica.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Política

Porém, ele não obteve êxito. “Fez uma varredura a frio, mas não pegou nada", observa.

Ela conta ter enviado a filmagem para outros paranormais e para amigos céticos, no intuito de descobrir se o evento pode ser explicado, ou se houve manipulação de fantasma.

Contudo, a inglesa ressalta que até os colegas que não acreditam em assombrações, ficaram “com a pulga atrás da orelha”.

Conforme o gerente do hotel Antrobus, Damian Kuczera, relatos de fenômenos inexplicáveis são recorrentes no estabelecimento.

Segundo ele, funcionários e ex-empregados do Antrobus dizem presenciar aparições de espíritos pelos ambientes.

Kuczera ainda acentua que a atividade poltergeist recém captada não representa algo inédito para o hotel, acostumado a esse tipo de “demonstração incomum”.

“Eu não acho que isso é uma surpresa para muitos de nossos funcionários ou [hóspedes] regulares”, confessa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo