Uma cena bizarra foi registrada por Cédric Sueur, no Japão. Um macaco tenta fazer sexo com um veado fêmea, ou cerva. Isso é tão incomum no mundo animal que nem especialistas sabem ao certo o que realmente aconteceu. Mas especula-se!

Essa cena é de 2015, mas voltou à tona pelo fato de especialistas em sexualidade de primatas publicarem na revista "Primates" um estudo nesta terça-feira, 10, em que afirmam ser muito improvável que Animais selvagens de espécies diferentes tenham atração sexual.

Publicidade
Publicidade

Esse foi então, talvez, o único registro do caso. Quando trata-se de animais domésticos (não selvagens) a atração já não é tão incomum dada a falta de parceiros sexuais naturais. E isso talvez seja a peça que faltava para esclarecer o assunto.

Provavelmente o jovem macaquinho da ilha de Yakusima, no sul do Japão, não tenha parceiras naturais onde vive e portanto improvisa com parceiros de outras espécies.

Pasmem vocês que esse não foi o único registro desse animal buscando a cerva.

Publicidade

Em pelo menos outras duas ocasiões, o bicho foi filmado assediando as cervas da espécie "Sika", que são parceiras muito maiores!

Ele não consegue penetrar, mas se satisfaz com o atrito proporcionado pelo conato.

A especialista em sexualidade primata, Marie Pele, pesquisadora francesa, afirma em sua pesquisa que o que se vê no vídeo não passa de uma possível privação de companheira, já que a disputa por fêmeas no mundo primata é dura.

Associado a isso, dá-se o fato do primata ser um jovem com os "hormônios aflorados" em época de reprodução.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Animais

Como é muito rara a prática de masturbação nessa espécie, e as fêmeas devem estar monopolizadas pelos machos mais velhos, sobrou pro nosso amigo ai a cerva.

Finalizando, Maria Pele sugere ainda que haja alguma tolerância da "parceira" cerva, já que o macaco protege o grupo de outros macacos. Ele quer exclusividade. Mesmo assim garante não ser atração sexual entre espécies e sim um comportamento social.

Este trabalho com primatas é o segundo sobre o tema. O primeiro de 2014 analisou um comportamento comum de focas que abusavam sexualmente de pinguins na Antártida.

Assista e comente!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo