“Cada momento é um flash” frase antiga e muito usada no ramo da beleza, mas literalmente, hoje em dia, cada momento é um flash para quem ama uma selfie.

De acordo com a Wikipedia, selfie é uma fotografia, geralmente digital, que uma pessoa tira de si mesma, podendo ou não conter outras pessoas. Com o advento dos celulares com câmeras tornou-se moda e não discrimina idade, raça ou sexo. Resumindo: a maioria gosta muito de registrar momentos que reflitam sua vida.

Publicidade
Publicidade

A prática parece ter vindo para ficar e é comum em muitos países (para não dizer no mundo todo), mas é saudável?

O Extra, do Globo, publicou uma matéria onde especialistas dão dicas sobre quando é saudável e quando não é. Algumas pessoas possuem o vício da selfie, que causa na mente os mesmos problemas de algumas drogas e têm necessidade de serem combatidos.

A psiquiatra Alessandra Saadeh, do Instituto do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo afirma que “todo mundo quer se mostrar, mas há coisas dispensáveis”.

Algumas pessoas sentem necessidade de registrar cada momento de sua vida. Saiba quando você passou dos limites. (reprodução: pixabay)
Algumas pessoas sentem necessidade de registrar cada momento de sua vida. Saiba quando você passou dos limites. (reprodução: pixabay)

Para a diretora do Psicoinfo, Luciana Nunes, mestre em saúde mental, alguns momentos da vida são muito íntimos e pessoais e não há necessidade de registrar.

Dois fatos devem ser muito considerados quando se trata de verificar se a selfie está se tornando excessiva:

Fuga da realidade e prejuízos da vida

Ainda segundo Luciana Nunes, a selfie pode ser considerada parte da evolução tecnológica, mas em alguns casos, pode ser um desvio de padrão e é exatamente onde o vício é desenvolvido.

Publicidade

Ela afirma que algumas pessoas chegam ao ponto de sentir abstinência quando não postam cerca de 30 selfies por dia.

O problema da megaexposição pode acontecer devido à solidão, fobia social, depressão ou baixa autoestima.

“A pessoa usa o virtual para fugir da infelicidade”, diz ela.

Ana Luiza Mano, psicóloga, afirma que é preciso analisar através de avaliação para saber se a necessidade de selfie está trazendo danos para a vida real.

Transtornos de personalidade, como a bipolaridade também podem levar à muita exposição na internet e às selfies sem fim.

Faça o Teste

Marque as opções que mais se aplicam a você:

(reprodução do Extra/Globo)

Leia tudo e assista ao vídeo