A gravidez é um processo que, por suas consequências, pode mudar completamente a vida dos indivíduos envolvidos. Alguns desejam-na ardentemente e frustram-se com a demora dela para acontecer, outros preferem (por um tempo pelo menos) evitá-la. De um jeito ou de outro, é bom que a mulher tenha uma ideia de certos sinais que podem avisá-la que está grávida. Em todo caso, o melhor é que a mulher tire as dúvidas que puderem ter surgido com um teste de gravidez, daqueles vendidos em farmácias.

A seguir, estão listados cinco sinais que podem indicar uma gravidez:

1 - Variações no ciclo menstrual

Se o ciclo menstrual da mulher variar, isso pode ser sinal de que ela está grávida. Esse indício, contudo, não é definitivo porque algumas mulheres têm ciclos menstruais irregulares e porque o ciclo menstrual pode ser afetado por fatores como, por exemplo, a alimentação da mulher, fumo, quanto ela se exercita ou o estado psicológico dela.

2 - Mudanças no sistema digestivo que causam sintomas como vômito, tonturas e náuseas

Especialmente, durante o primeiro mês e meio da gestação, o sistema digestivo da mulher sofre mudanças que lhe podem causar enjoos matinais. Tonturas, constipação e náuseas são outros sintomas que podem atingir a mulher durante a gravidez. É preciso, contudo, salientar que por si sós esses sintomas não provam que a mulher esteja grávida.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Maternidade

São, contudo, motivo para dúvida, a qual pode ser resolvida recorrendo-se a um teste de gravidez.

3 - Cansaço extremo

As mudanças hormonais que se dão no corpo da mulher durante a gestação e as quedas de pressão e taxa de glicose que costumam também acontecer podem causar cansaço intenso à mulher.

4 - Sangramento de implantação

Nas mulheres em que acontece, cerca de um terço de todas as mulheres que engravidam, o sangramento de implantação é um dos primeiros sinais de que a fecundação realmente aconteceu, ocorrendo entre seis e doze dias depois desta.

Trata-se de um sangramento relativamente leve, facilmente confundido com o sangramento da menstruação. A causa é a transferência do ovo formado pela fecundação para debaixo do útero: no processo, alguns vasos sanguíneos podem ser atingidos.

5 - A mulher não fez uso de métodos anticoncepcionais ou usou-os incorretamente

Se a mulher fez sexo - uma vez basta - sem usar corretamente métodos anticoncepcionais, ela corre o risco de engravidar.

Métodos como o coito interrompido são muito pouco confiáveis. Embora usada corretamente a pílula funcione para noventa e nove por cento das mulheres, muitas mulheres a usam de maneira equivocada, o que aumenta radicalmente o risco de engravidar. Enfim, caso haja qualquer dúvida, é melhor recorrer a um teste de gravidez.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo