Quando se começa um novo relacionamento [VIDEO], muitas vezes acabamos deixando "tudo fluir" ao invés de conversar sobre coisas importantes que podem fazer muita diferença na relação.

No entanto, mesmo que isso possa funcionar em alguns casos, é recomendável que, às vezes, é preciso criar situações para que possam ter certas conversas importantes [VIDEO]. Algumas questões podem acabar ficando de lado e fazer muita diferença na relação. Por isso, quanto logo puder colocá-las em dia, menos risco de ter alguns problemas e desafetos na relação.

Mas, que tipo de conversas afinal são essas? Nem sempre são questões extremamente importantes, mas são as que podem causar pequenos atritos que poderiam ter sido evitadas se as tivesse logo.

Abaixo você verá alguns exemplos, confira:

1) Conversar com você mesmo: você está pronto para um relacionamento? Você está feliz com o seu trabalho, com o que você estuda, seu círculo de amigos, família? Se está feliz com tudo isso, certamente está bem para iniciar uma relação. Mas se nada disso está te satisfazendo, é melhor resolver os problemas em primeiro lugar.

2) O que são: há alguns casais que passam anos sem saber de fato o que são um para o outro. Idealmente, é melhor para esclarecer a situação o mais rapidamente possível para evitar problemas futuros. Se ambos ainda não sabem o que querem, isso com o tempo acabara virando um problema, quando seus amigos ou conhecidos começar a cobrar uma posição que você nem ao menos sabe qual é.

3) Dinheiro: um dos problemas mais comuns entre os casais é o dinheiro.

Portanto, você deve aprender a falar sobre dinheiro com o seu parceiro. Partilhar as dívidas, os projetos, fazer planos e se organizar, evitará sérios problemas no futuro, e obviamente atritos.

4) A conversa estranha: essa é a questão que ninguém quer falar, mas é necessário para evitar problemas: o sexo. É importante conhecer a vida sexual de seu parceiro, compartilhar experiências. É melhor conhecer a história de cada um e não ter problemas anos mais tarde por ter evitado um assunto desconfortável. Algum conselho? Começe a conversar com um tema indireto.

5) Casamento ou não: essa é uma questão complicada para muitos casais. Às vezes, apenas um dos dois quer se casar, e se torna um problema difícil de resolver. Por isso, é importante já desde o início ter um diálogo bem aberto sobre isso.

6) Religião: ninguém diz que os casais devem ter a mesma religião. E isso nunca deve ser um constrangimento para criar uma relação forte e duradoura. No entanto, o que deve ficar claro é se um de vocês é católico e o outro ateu, você tem que decidir o quanto que a religião irá influenciar nas questões habitacionais, panoramas e no futuro, a religião dos filhos.