Muitas pessoas são apreciadoras assumidas de histórias macabras, por isso, estão sempre buscando conhecer profundamente aqueles contos capazes de nos deixar dias e dias sem dormir. A história que vamos relatar abaixo é capaz de causar esse efeito, especialmente porque revela a possível biografia da jovem que protagonizou a verdadeira existência de Anneliese Michel, a garota que inspirou a criação do Filme ‘O exorcismo de Emily Rose’.

Considerada uma jovem extremamente alegre e um pouco tímida, ela vivia em uma família rigorosamente católica na cidade de Leiblfing, localizada na Alemanha. Em sua casa, residiam seus pais e mais duas irmãs, que costumavam frequentar a missa ao menos duas vezes por semana.

Quando a jovem garota completou 16 anos, ela começou a sofrer com convulsões repentinas, e foi diagnosticada com epilepsia, uma doença que apresenta perturbações nas atividades das células nervosas no cérebro, causando as tais convulsões.

Depois do diagnóstico [VIDEO], a menina também começou a exibir fortes depressões e acabou sendo internada. Aos 20 anos, ela não conseguia olhar para objetos religiosos e relatou ouvir vozes continuamente.

Sua família começou a ficar assustada com a situação, e, diante dos fatos, eles tiveram a certeza de que ela estaria possuída por algum tipo de Demônio. Foi então que resolveram deixar de lado todos os tratamentos médicos, passando a buscar ajuda na igreja.

Algumas pessoas que visitaram a família e presenciaram tais acontecimentos com a jovem afirmaram que era necessário dar continuação aos tratamentos médicos, porém, sua família descartava a hipótese.

Depois de algum tempo, eles encontraram os líderes religiosos Ernst Alt e Arnold Rens, que aconselharam a família e ofereceram palavras de apoio, dando início a longas sessões de exorcismo.

Durante as sessões, a garota era mantida em uma cela e não podia dormir, comer ou beber água. De acordo com os religiosos, os demônios identificados eram Nero, Judas, Hitler, Lúcifer, Caim e Iscariotes.

Em 11 meses, foram realizadas 67 sessões de exorcismo, porém a jovem não resistiu e morreu. Os ligamentos de seus joelhos estavam totalmente rompidos e Emily apresentava sintomas de pneumonia aguda. Em sua autópsia, foi revelado que a causa da morte foi desnutrição e desidratação.

O caso foi considerado tão grave e complexo que iniciou um grande debate na Alemanha, questionando a liberdade religiosa e direitos paternais: Quando é visto como exagero? Em qual momento o estado deve intervir?

Os padres e pais da jovem foram considerados culpados de negligência e homicídio. Os líderes religiosos foram sentenciados há três anos em liberdade condicional, já seus pais não receberam nenhuma pena, pois a justiça considerou a perda de sua filha como uma sentença eterna.

No ano de 2005, os pais de Anneliese deram uma entrevista e nela confirmaram a hipótese da jovem [VIDEO] estar mesmo possuída por um espírito demoníaco, revelando que a sua morte finalmente a libertou de todo seu sofrimento. Ela faleceu com apenas 23 anos de idade, pesando apenas 30 quilos.