Algumas atitudes após o ato sexual [VIDEO] podem gerar consequências terríveis para os indivíduos. Recentemente, o programa 'Bem Estar', da TV Globo, fez uma reportagem sobre tudo aquilo que jamais deve ser feito no ato sexual. Para chegar à essa conclusão, a atração reuniu os mais variados Médicos que, juntos, deram dicas preciosas aos telespectadores. A gente decidiu reunir algumas dessas dicas a seguir.

Jamais segure o xixi, após o sexo: isso pode trazer problemas sérios

Uma característica muito comum das mulheres é, após o ato sexual, segurarem o xixi. Muitas não sabem, mas isso pode trazer consequências muito sérias.

É comum que a pessoa possa desenvolver problemas de saúde, caso essa prática se estenda por algum tempo. A explicação é simples. A uretra da Mulher é muito menor que a do homem e, por isso, a chance de proliferação de fungos e bactérias também é maior.

Dessa maneira, os médicos solicitam para que elas não se acanhem e vão ao banheiro, sempre que der vontade. Ao urinar, a mulher libera o que alguns especialistas chamam de sistema autolimpante natural. Ele será responsável por ajudar com que elas tirem as impurezas do próprio corpo. O xixi tem essa capacidade e muitas delas não sabem.

Sempre que possível, tome banho separado após o sexo

Quando casais frequentam motéis, eles costumam tomar banhos de banheira ou hidromassagem juntos. No entanto, isso pode ajudar a proliferação de bactérias. Isso porque a água acaba transmitindo também doenças e a sujeira do corpo de um, assim como todas as impurezas, acaba indo para no corpo do outro.

É sempre bom também se secar, após o ato sexual. Dormir molhado ou não trocar as roupas íntimas após a relação sexual [VIDEO]pode acabar transmitindo a candidíase. Essa doença pode causar um verdadeiro incômodo e pode também ser transmitida pelo sexo. A candidíase pode aparece na região íntima ou até na boca. Quem faz academia ou toma banho de piscina e fica muito tempo com roupa molhada também corre o risco de pegar a doença.

Nada de usar o sabonete comum para limpar a região íntima

Os sabonetes comuns tem PH diferente do da região vaginal. Por isso, o indicado é que a mulher sempre utilize um específico para a lavagem da vagina. Não havendo esse sabonete, o melhor é sempre usar apenas água corrente, não agredindo assim sua saúde íntima.

E você, o que achou das dicas que podem ajudar na saúde sexual? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo.