Quantas vezes você acha normal alguém se masturbar todos os dias? A pergunta pode ser banal, mas relaciona-se diretamente com a Saúde do indivíduo. A prática da Masturbação, muitas vezes, pode ser vista como inofensiva, mas ela pode trazer, ao mesmo tempo, benefícios e malefícios, dependendo do ponto de vista.

Prática íntima pode ser entendida como vício, dependendo da situação

Recentemente, o especialista Dan Drakem, famoso terapeuta sexual, falou a respeito do assunto. No geral, a saúde do homem e da mulher pode até obter uma melhora graças à prática da masturbação. No entanto, o excesso do ato sexual também pode trazer problemas, assim como tudo na vida.

Uma pessoa, muitas vezes, pode acabar se envolvendo em um verdadeiro drama sexual por conta da prática de masturbação. Embora não exista um número máximo de vezes que uma pessoa possa fazer a prática solo, ela deve observar se a relação íntima solitária não está prejudicando o seu convívio social.

Vida dos indivíduos pode ser "infernizada" devido ao excesso da prática íntima solitária

Apesar de ser uma aliada na vida das pessoas, a masturbação pode também tirar algo que não deveria ser dispensado em um relacionamento, que é, justamente, a parte física. Ou seja, uma coisa não deve excluir a outra e sim elas devem combinar-se para fazer tudo ficar melhor no fim das contas.

O ato poderá ser visto também como um vício. Listamos, a seguir, algumas coisas que podem acontecer com quem se masturba demais.

A lista é baseada no comportamento dos indivíduos e, por isso, podem ajudar muitas pessoas que estão tendo problemas parecidos.

As pessoas podem ter dores bastante sérias

O indivíduo que não entende a própria sexualidade e exagera na prática íntima acaba perdendo a autoconfiança. Ele deixa de acreditar no próprio taco e acaba cometendo o erro de questionar-se mais a respeito da vida alheia, do que da dele mesmo.

Há estudos que dizem, inclusive, que a produção de esperma nos homens pode ser diminuída com o excesso de masturbação. Já outros falam que, no entanto, o ato preveniria o câncer de próstata no caso deles.

Pessoas podem não conseguir mais parar

O urologista Tobias Kohler, da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, disse que a prática em excesso também pode causar muitas dores nos homens e nas mulheres. Um dos motivos é justamente provocado pelo atrito das mãos na região íntima.

Algumas pessoas não conseguem mais parar e tem a vida inteira prejudicada por conta disso.