O Sr. Geraldo Araújo virou, de anônimo, a conhecido por muitos brasileiros em pouco tempo. Graças a construção de uma casa um pouco diferente do padrão das construções que estamos acostumados a ver por aí. O senhor aposentado, construiu a residência em forma de avião e a criação tomou conta da internet, viralizando.

O senhor, que sempre teve o sonho de ser piloto, e ama voar, concedeu uma entrevista ao portal 'G1', do grupo Globo. O aposentado mostrou-se satisfeito com o resultado apresentado em sua construção e relatou que tem o sonho de entrar em uma cabine de avião.

Segundo o técnico de eletrônica, com a criação da internet, tudo ficou mais fácil de aprender.

E o senhor de Porto Velho sonha alto, ele que nunca teve a oportunidade de entrar em uma cabine de piloto, foi construindo a sua cabine da forma em que achava mais fiel a realidade, ao ponto de sonhar com um possível filme da história da construção. O homem segue o aperfeiçoamento de sua construção a cada dia, para que ela seja bem próxima da realidade.

O Sr. Geraldo é um apaixonado pela aviação e por voar, tanto que um dia ele avistou um avião sobrevoando o local em que estava e sentiu vontade de voar. Isso fez com que o aposentado fosse ao aeroporto e viajasse de Porto Velho a Manaus, somente para matar a vontade.

Segundo relatou o técnico em eletrônica, esse voo foi realizado antes do aposentado começar a construção da casa-avião e, conforme informou o inventor da construção, essa incontrolável vontade de voar, custou caro.

Os melhores vídeos do dia

O senhor disse que foi até o aeroporto e comprou a passagem na hora, só para voar mesmo, sem outro objetivo em particular.

O senhor de origem humilde, natural do Ceará, relatou que não tinha condições financeiras para comprar seus brinquedos na infância, mas que sempre pensava mesmo era em voar. Ele subia até nas árvores para ter essa sensação que o envolvia, esse sonho pela aviação.

A esposa do senhor Geraldo, a Srª Isabel Araújo, casada há 40 anos com ele, relatou que sempre esteve presente para ajudar o esposo a realizar o sonho que dura desde a infância. Ela rasgou elogios ao esposo, companheiro de longa jornada. Para ela o dinamismo do marido é muito bom. Segundo Isabel, o esposo produziu onze filmes. Ele escrevia os roteiros e usavam de câmeras de mão para produzirem as filmagens. Eles revezavam nas filmagens e o Geraldo sempre fazia com que todos os membros da família participassem dos filmes.