As pessoas têm alguns hábitos diários que, por muitas vezes, podem ser encarados como verdadeiras coisas erradas. Fazer isso pode causar prejuízos para a mente. A grande verdade é que um assunto pode ser encarado como tabu, especialmente para as mulheres, a Masturbação. Algumas representantes do sexo feminino [VIDEO] têm vergonha ou até medo de se tocarem. Isso pode ocorrer pelos mais variados motivos. Elas foram criadas em uma sociedade machista que, por muitas vezes, acabou tratando a sexualidade de maneira errada.

Masturbação ainda é vista como tabu, mas não deveria

Tocar-se, por muitas gerações de mulheres, acabou sendo visto como um pecado.

Mas, afinal, masturbar-se pode mesmo causar algum mal ao corpo humano? Quando a prática da masturbação pode afetar negativamente a vida? De acordo com o terapeuta sexual Dan Drakem, o ideal é que se fique atento ao fato do corpo estar falando algo e mostrando a interferência do hábito da masturbação no dia a dia. Não é necessário ter vergonha de ter a prática. No entanto, é preciso sim ficar ciente para ver se não está exagerando na dose.

Exagero na masturbação pode causar problemas; conheça alguns deles

Quando se percebe que a masturbação causa males, é hora de dar uma parada e pensar bem no que fazer e tentar eliminar ou pelo menos reduzir dramaticamente a prática do sexo solitário. Recusar-se a enxergar a realidade e a fazer as mudanças pode tornar tudo ainda pior. O caminho para corrigir o dano fica mais difícil de ser percorrido.

Pensando em ajudar muitas pessoas que passam por problemas parecidos, separamos, a seguir, algumas coisas que podem acontecer com o corpo e com a mente de quem pratica masturbação exageradamente.

Excesso de masturbação prejudica a vida sexual

Quem realiza demais a prática do sexo solitário pode acabar não tendo o apetite sexual necessário para fazer a prática com o companheiro. Não é à toa que vemos casais falando que têm problemas na vida sexual.

A masturbação pode ser vista como uma aliada do casal, mas é preciso ficar atento para ela não passar do limite. A prática ajuda a pessoa a conhecer o seu corpo, o que, por si só, pode também ajudar no momento a dois.

Quando o exagero provoca dores

Segundo o urologista Tobias Köhler, da Universidade de Southern Illinois, nos Estados Unidos, quem se masturba além do normal pode sentir muitas dores na região genital. Isso acontece porque ela foi muito estimulada. Além disso, o ideal é que se limpe após o ato, especialmente no caso dos homens, que liberam espermas. A falta de limpeza pode trazer infecções.