Gael tem apenas 1 ano e 7 meses e já é confundido com menina pelo fato de usar sandália, turbante, ou calça saruel. Sua mãe é Ana Paula Siewerdt e tem 37 anos. Ela é casada com Anderson Martiniano de Souza e juntos eles decidiram criar o filho [VIDEO] para ser livre de qualquer tipo de preconceito. Ana Paula Revelou que o pequeno garoto poderá escolher seu gênero quando crescer. Ela e o marido declaram apoio ao filho caso ele seja trans.

Ana disse que sua gravidez não foi planejada e que em nenhum momento o marido e ela tiveram o desejo de ser pais. A rotina do casal é sempre bem agitada. Eles costumam sair juntos frequentemente para comer, viajar, passear.

Os dois acreditavam que ter um filho limitaria muito a vida deles.

Ana Paula descobriu que estava grávida quando foi fazer um check-up, pois estava de viagem marcada para o deserto do Atacama. Quando ela foi fazer o ultrassom transvaginal a médica percebeu que ela estava grávida e disse que não poderia fazer o procedimento. A jornalista ficou desesperada quando a médica do laboratório informou que ela devia estar grávida de pelo menos quatro meses. Na ocasião Ana disse que não podia estar grávida e não desejava ter um filho.

Ana e seu marido foram a uma ginecologista. Quando chegaram ao consultório, ela questionou a médica se poderia abortar, porém a médica não aconselhou tal procedimento. No dia posterior Ana Paula fez um ultrassom e descobriu que estava esperando um menino e gostou da ideia.

Um dia depois de ter feito o ultrassom, ela e seu esposo foram para o deserto de Atacam com um casal de amigos, porém, ela ficou no hotel por recomendações médicas. A jornalista ainda revelou que à medida que ela foi lendo a respeito da maternidade, ela foi mudando de opinião e se descobriu como ‘mãe’. Ela chegou à conclusão de que a gestação foi a melhor coisa que poderia ter acontecido na vida dela.

Gael foi chamado de mulherzinha

Ana revelou que muitas vezes o filho dela é confundido com uma menina, porém, deixou bem claro que isso não é motivo de incomodo, ela apenas corrige e diz que é menino.

A jornalista ainda contou que em determinada ocasião ela estava em um empório e um dos funcionários falou que o filho dela iria virar ‘mulherzinha’ por usar uma camiseta da Mulher-Maravilha. Ela respondeu prontamente ao funcionário dizendo que a roupa que o filho dela estava usando não definiria o caráter e nem o gênero. Ana ainda disse que se o filho dela quiser ser ‘mulherzinha’ é um direito dele e acusou o funcionário de ter sido preconceituoso.

A mãe de Gael já se envolveu em outras ‘brigas’ e recebeu outras críticas por causa do modo que escolheu vestir o próprio filho.

Ana diz que não vê problema algum em comprar roupas femininas para Gael. Ela e o marido permitem que o garoto experimente de tudo e não colocam restrições em nada. A mãe de Gael ainda reforçou que se o filho for trans, ele receberá total apoio dos pais.

Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo.