A lista da revista Forbes com as mulheres mais ricas do mundo foi atualizada esta semana após a morte de Liliane Bettencour. A herdeira da empresa de cosméticos, L`Oréal, morreu na quinta-feira (21) e assim o posto de mulher mais rica do mundo passou para Alice Walton, que ao lado de seus três irmãos é dona do Walmart, a maior rede varejista dos Estados Unidos.

O mérito de ser a mulher mais rica do mundo se deve aos irmãos que administraram muito bem os Negócios da família, porque Alice nunca participou das decisões e também não mostrou interesse pelo Walmart a ponto de abandonar tudo e viver praticamente isolada do mundo em um rancho no Texas desde o ano de 1990.

A empresa foi criada pelos seus pais em 1974.

Sua Fortuna, segundo a Forbes, é avaliada em US$ 38,4 bilhões. Alice Walton se formou em economia e até chegou a ter uma carreira no mercado financeiro, antes de se afastar definitivamente dos negócios. Porém, o fato dela viver isolada do mundo e longe dos negócios não a impediu de se meter em confusões, como por exemplo, na comemoração de seu 62º aniversário, em 2011, quando foi presa por dirigir embriagada.

Seu advogado de defesa, disse que ela foi comemorar a data com os amigos e acabou bebendo alguns drinques, quando foi flagrada pela polícia no momento em que voltava para casa. Apesar do flagrante, Alice não foi processada e nunca chegou a ser presa, apenas passou algumas horas na carceragem de sua cidade.

Dona do Walmart atropelou e matou mulher de 50 anos

Outros três acidentes são atribuídos à agora mulher mais rica do mundo.

Os melhores vídeos do dia

Segundo a imprensa norte-americana, todas antes deste que ocorreu em 2011, quando foi classificada como ré primária. Porém, ela se envolveu em um acidente grave antes dessas ocorrências e de seu isolamento. Foi em 1989, ano em que atropelou e matou uma mulher de 50 anos e também não ficou livre de um processo.

Segundo a revista Forbes, Alice dirigia seu Porsche e disse não ter visto Oleta Hardin entrar na rua. Testemunhas afirmaram na época, que ela estava dirigindo em alta velocidade. Em 1983, no México, ela se envolveu em outro problema ao causar um acidente grave com um jipe que havia alugado. A mulher mais rica do mundo passou por diversas cirurgias na perna.

Apesar de todos os problemas registrados, ela é dotada de grande sensibilidade. Está entre os grandes colecionadores de arte apontados pela revista ArtNews. A arte, segundo amigos mais próximos, é sua grande paixão.

Com recursos próprios, na casa dos US$ 500 milhões, criou um museu, o Crystal Bridges Museum of American Art, no Arkansas, estado onde nasceu. Ela foi casada duas vezes, mas não chegou a ter filhos.