O Fim do mundo já teve diversas datas marcadas e todas elas adiadas (para sorte da humanidade). Nossos avós e até os antepassados mais longínquos em um momento ou outro de suas vidas já esperaram pelo fim do mundo, pelo dia do Apocalipse. Essa geração espera mais uma vez pelo dia do juízo final e apesar de parecer ser mais uma das milhares de teorias da conspiração, sempre existe uma pontinha de medo, como "e se for?..."

Os mais fanáticos pela teoria do fim do mundo usam de argumentos como a recente tragédia natural causada pelo Furacão Irma, que devastou Porto Rico e outras localidades do Caribe, não perdoando nem mesmo os Estados Unidos.

Usam ainda o terremoto que vitimou mais de 200 pessoas no México [VIDEO]nesta semana, a briga entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte e a possibilidade de uma iminente guerra.

Tudo isso acontecendo próximo do dia 23 de setembro de 2017, o dia em que, segundo algumas pessoas, o temido planeta Nibiru poderá colidir com a Terra, causando tsunamis, incêndios e tantas outras catástrofes que poderão devastar o nosso planeta. O Nibiru também é conhecido por Planeta X, Hercólobus e planeta Chupão, mas não há nenhuma prova concreta de que ele realmente possa existir, o que forca os teóricos da conspiração a alterar a data do fim do mundo mais uma vez (ufa!).

Um dos defensores da teoria de que o mundo acabaria em 23 de setembro é o escritor americano David Meade, que escreveu o livro "Planet X - The 2017 Arrival" ("Planeta X - A Chegada em 2017" em uma tradução livre).

Na verdade, ele é o grande responsável pela ideia cabalística de que o temido planeta estaria chegando das fronteiras do Sistema Solar, cujo impacto seria sentido em nosso globo.

O Nibiru já era esperado em 2012, mas felizmente não chegou. Para os teóricos da conspiração do fim do mundo, o planeta já tinha sido registrado nos textos da antiga Suméria, uma das mais antigas civilizações da Mesopotâmia, onde hoje está o Iraque. Nesse ponto, os especialistas mais sensatos são unânimes em afirmar que a ideia do fim do mundo para esse sábado surgiu de uma interpretação totalmente descabida da escrita mesopotâmica.

Meade tem certeza do fim do mundo, mas não consegue explicar nem ao menos onde se formou, pois, em seu site pessoal, ele fala que estudou ‘’astronomia e economia em uma universidade situada no Meio-Oeste americano’’, mas não conta qual. Apesar disso, se diz um especialista em "pesquisa e investigações" e que já atuou como perito forense, além de prestar consultoria para grandes empresas.

Especialista diz que o mundo não vai acabar... pelo menos por enquanto!

Em entrevista ao portal de notícias UOL, o astrônomo Gustavo Rojas, professor da Universidade Federal de São Carlos e integrante da comissão de imprensa da SAB (Sociedade Astronômica Brasileira), defendeu que o planeta Nibiru pode ser apenas uma fantasia. Segundo ele, há uma distância enorme entre sistemas estelares, o que torna absurda a ideia de que corpos de outros lugares possam parar na Terra e muito menos chegar perto de colidir com nosso planeta.

Rojas ainda questiona o fato de que se o Nibiru está tão próximo de nós, como ainda não foi possível sentir seus efeitos? Ele também rechaça a tese dos defensores do fim do mundo de que a "Nasa esconde" as informações. O astrônomo explica que a Nasa não tem o poder de controlar todos os astrônomos do mundo. Se fosse realmente verdade de que algo tão perigoso e grandioso estivesse se aproximando da Terra, já estaria brilhando em nossas caras há um bom tempo.