O ciclo da vida é o mesmo para todas as coisas, nascemos, vivemos e morremos. Nós, o planeta, as estrelas, o Sol, todos possuem um fim.

O Sol, por sua vez, está orbitando e brilhando na Via Láctea há 4,5 bilhões de anos e não chegou nem na metade da sua vida, mas, de fato, ele irá morrer e a estimativa é de que ele continue queimando de 7 a 8 bilhões de anos para frente.

Mas o que aconteceria com você se o sol morresse?

Há um pensamento lógico que diz que sem a luz e o calor do Sol todas as formas de vida estariam vivendo no frio de uma noite sem fim.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Horóscopo

Este pensamento lógico não está totalmente errado, mas antes de apagar, o Sol se expandirá ao máximo. Para entender o que vai acontecer, é interessante entender como nasce uma estrela desse porte.

Como nasce uma estrela?

A receita para o nascimento de uma estrela é uma enorme mistura de gases como o hidrogênio, o hélio e outros. Esses gases têm um peso, uma massa e quanto mais gás junto no mesmo lugar, mais pesado fica, chegando o momento em que os gases não conseguem sustentar o seus próprios pesos e entram em colapso.

Eles se expandem, tendo em vista que é muito hidrogênio ocupando o mesmo espaço, e, assim, a pressão aumenta a temperatura a ponto de dois átomos de hidrogênio se fundirem e formarem o gás hélio.

Como existe hidrogênio o bastante para manter essa fusão quente e brilhante por muitos bilhões de anos, nasce uma estrela. Isso acontece no Sol a partir do seu núcleo, que é cheio de hidrogênio, mas o hélio também é um gás presente em uma estrela. Quanto mais hélio há, mais pressão e mais calor.

Os melhores vídeos do dia

Diferente do hidrogênio, o hélio não se funde, mas ele fica mais quente, ou seja, quanto mais hidrogênio, há mais luz e calor. Quanto mais hélio há, mais calor.

O que aconteceria se expandisse e começasse a morrer?

Como Sol está se expandindo e ficando maior e mais quente a cada era, a estimativa é que quando ele não possuir mais hidrogênio o suficiente para produzir luz e calor, já terá consumido os Planetas Mercúrio e Vênus por inteiro, como se fosse para extrair o hidrogênio destes planetas.

Isso quer dizer que o Sol estará muito perto da Terra e seria apenas uma questão de tempo para que nós fossemos engolidos também. Porém, até que isso aconteça, a Terra irá assar literalmente e virar uma grande massa de vapor. Os polos e os oceanos irão evaporar por completo, quebrando as moléculas de água até em suas formas mais simples, que são o hidrogênio e o oxigênio.

Dessas substâncias, o hidrogênio será liberado no espaço, o oxigênio vai reagir com formações rochosas que sobrarem na superfície e tudo o que vai restar no ar são nitrogênio e dióxido de carbono.

No fim das contas, a Terra vai ficar muito parecida com Vênus, exceto por algumas diferenças na atmosfera que dependem das possíveis atividades vulcânicas.