O filme "Death Note", produzido pela Netflix [VIDEO], não agradou a crítica especializada, mas muitas pessoas não conhecem o material original. Várias diferenças estão causando polêmica entre o fãs, entenda um pouco sobre elas, sendo a principal a ausência de debates morais do tipo: "Isso é certo ou errado?".

1 - Light Yagami se tornou Light Turner

Light é a maior diferença, pois não tem absolutamente nada a ver com o do mangá original. A família dele é normal, ele não tem que se vingar de ninguém específico, como no filme, onde teve a mãe assassinada. No original ele era praticamente perfeito, sendo popular, inteligente, etc.

E também se acha superior a todos, sendo um "Deus" do novo mundo.

2 - Detetive "L"

O detetive "L" é de longe o mais parecido com o do original, porém, no filme da Netflix ele parece muito mais emocional e menos racional em sua personalidade.

3 - Regras do Death Note

As regras do caderno estão diferentes, pois é necessário especificar a causa da morte sempre no filme. No original bastava escrever o nome e sobrenome com o rosto da pessoa em mente, era só esperar 40 segundos que o alvo morreria de ataque cardíaco. Outra diferença é que para perder a "propriedade" do Death Note, no original, é necessário deixá-lo de lado quase 500 dias, ao contrário dos apenas sete dias da adaptação.

4 - Local

Filme se passa em Seattle, nos Estados Unidos, enquanto o original se passa no Japão. Na adaptação, o protagonista age de maneira a fazer as autoridades pensarem que ele estava no Japão, mas L descobre que na verdade ele se escondia em Seattle.

Os melhores vídeos do dia

5 - Mia e Misa

Misa Amane é agora Mia Sutton, no original ela era muito famosa entre as garotas jovens, já o filme a retrata como uma líder de torcida. A personalidade de Misa e Mia são bem diferentes. No original ela é alegre e completamente apaixonada por Light, pois ele matou um malfeitor que tinha prejudicado ela. E no original ela também possui um Death Note, por isso consegue achá-lo com tanta facilidade. E Light aproveita isso para se aproveitar dela totalmente, situação abusiva em vários pontos. No filme acontece praticamente o contrário.

6 - O "shinigami" (Deus da Morte)

Riuk, o "deus da morte", no original age como observador e não interfere, nem ajudando nem atrapalhando. Ele é como alguém querendo fazer um experimento, pois se sente muito entediado, assim como o próprio Light.

7 - O pai de Light

Soichiro Yagami, seu pai, tornou-se James Turner. No original, é líder de uma força-tarefa de investigação, que não existe no filme, onde eles agem de maneira quase independente. Fora o fato de que no filme a polícia apoia o Kira, que é como Light "se apresenta" ao público.