Quando se imaginava que chegaria o tempo em que um aparelhinho que cabe na palma da mão fosse capaz de auxiliar nas pesquisas de campo em todas as áreas com tanta precisão e arrojo. Algo de extraordinário que em tempo real é capaz de criar, armazenar, pesquisar e transferir informações capazes de mudar o rumo da ciência e da história.

Nunca imaginou-se trabalhar com arqueologia usando a alta tecnologia digital.

Hoje, usa-se um iphone ou um ipad, com a aplicação de mobilidade FileMaker Go instalada ao lado de uma antena de GPS Garmin e de uma mini estação meteorológica.

Faz-se maravilhas com este kit. O dispositivo móvel conta com um visualizador de imagens astronômicas - apps de mapas; (Gogle Earth e Maps).

O iPhone tem câmara fotográfica e usa a Siri para registrar observações com conexão 3G, 4G ou por satélite para enviarem informações de investigação em tempo real para o software FileMark Pro que alimenta a base de dados.

Foi assim que o ano de 2017 foi marcado por mais uma descoberta fantástica que certamente vai ter o que acrescentar à história e a ciência em meio as pesquisas arqueológicas.

Profissionais da arqueologia pesquisam o mais recente achado de 17 múmias nas catacúmbas egípcias.

Na quinta-feira do dia 13 de maio de 2017, uma equipe de arqueólogos egípcios encontrou 17 múmias catacúmbadas na província de Menia, (Mynia), e já no dia 15 do mesmo mês, anunciaram o feito.

Especialistas acreditam que no local se encontra o corpo do rei "Amenemés l", (que reinou por volta de 1991-1961 a.C.), mas o mesmo ainda não foi identificado.

O espaço está a oito metros abaixo do solo na região desértica de Tuna el Yebel, situada na governadoria de Menia, 200 quilômetros ao sul do Cairo.

Acredita-se também na possibilidade de haver na câmara até 32 múmias, incluindo mulheres, crianças e bebês.

Quem foi Amenemés l ?

Uma das mascaras mortuárias de Amenemés.

Amenemés ou Amenemhat l foi o primeiro rei da Xll dinastia egípcia, uma das mais importantes do império Médio. Reinou de 1991-1962 a.C.

O nome Amenemhat significa "Amon esta no comando". Acredita-se que foi na Xl dinastia que o culto de Amon se afixou em Tebas.

Inscrições de Amenemés l

Amenemés não tinha qualquer relação familiar com os soberanos da Xl dinastia nem era nobre. Era filho de um sacerdote chamado Sesóstris e de Nofert, uma mulher da ilha de Elefantina. Amenemés, Sesóstis e Nofert foram populares entre os reis e rainhas da Xl dinastia.

Acredita-se que Amenemés foi assassinado. Um texto da época do seu filho refere-se que o monarca foi morto enquanto dormia.

O título desse rei encontra-se numa piramide em Licht hoje em ruinas

Mais achados em tumba Egípcia

Até agora, encontraram duas câmaras funerárias na cripta com múmias, sarcófagos, máscaras e estátuas de madeira e cerâmica. Em uma delas estão os restos de três múmias com os crânios expostos, mas ainda não se sabe se eles pertenciam a família do Faraó. Continuam os testes de DNA e outros para a comprovação de tais informações.

Acredita-se que o túmulo foi aberto durante o terceiro Período intermediário, período este na história do Egito entre 1070 - 664 a.C.

Pesquisadores creem que é possível encontrar mais quatro criptas no local. Cinquenta cones funerários foram encontrados próximo a tumba. Quarenta são de outros corpos. Isto os levará a continuar a pesquisa.

"O Egito Moderno" foi construído em cima do Antigo Egito. Até hoje encontraram apenas 30% dos monumentos egípcios; 70% permanecem enterrados.

As 17 múmias ainda não foram datadas. Os pesquisadores creem na provável ligação ao período Greco-Romano do Egito, período este de cerca de 600 anos seguidos à conquista do país por "Alexandre o Grande".

Sem dúvida alguma é um achado sem precedentes no coração de um sítio arqueológico desértico segundo afirmam os próprios arqueólogos envolvidos nesta operação.

Este esconderijo de múmias que não pertencem à realeza, em um verdadeiro labirinto de corredores subterrâneos, abrigava 17 múmias e alguns sarcófagos escavado em pedra ou argila. Os arqueólogos encontraram ainda caixões de animais e dois papiros escritos em Demótico. (Demótico é uma forma de escrita hieroglífica simplificada utilizada durante as últimas dinastias faraônicas no Egito e até o início da era Romana).

Estas múmias poderiam datar do "Período Tardio", (712-332 a.C.). Afirma-se também a possibilidade alcançar a era da dinastia Ptolomaica, (330-30 a.C.), última dinastia antes que o Egito passasse ao domínio Romano.

No lugar, ânforas e outras panelas de barro estavam expostas em um pequeno armário exumado nas escavações.

Esta é a primeira necrópole encontrada no centro do Egito com tantas múmias. Acredita-se na possibilidade da existência de uma necrópole muito maior.

O que é Necrópole? - Do grego, (νεκρόπολις, cidade dos mortos), é o conjunto de sepultamentos, também denominado "cemitério".

Novidades em breve:

Foi também anunciada pelos pesquisadores, a descoberta de um sítio vizinho de "templos funerários Romanos", esculpidos em barro, nos quais foram encontrados moedas e outros objetos domésticos.