As novelas mexicanas são um grande sucesso também no Brasil. O SBT (Sistema Brasileiro de Televisão) é a emissora responsável por transmitir esses fenômenos de audiência desde a década de 1990, consagrando as histórias e atores.

Mas, talvez, algo que ninguém saiba é da vida pessoal desses artistas, seus dilemas e os percalços por trás de tanta fama e beleza. Apesar dos finais felizes que os folhetins apresentam para alguns, artistas mexicanos escondem histórias pessoais dramáticas e cheias de escândalos reais.

Thalia teria o vírus HIV

É isso mesmo! A grande atriz e cantora Thalia já esteve gravemente doente com Lyme, uma infecção bacteriana causada, na maioria das vezes, por picada de carrapato.

Essa doença deixa a pessoa com dores terríveis pelo corpo. Nessa época, por conta dessa doença, a intérprete de “Maria do Bairro” e “Marimar” foi acusada de estar com o vírus do HIV e ficou quase dois anos longe dos holofotes. Após um tempo, Thalia foi a público explicar a situação e desmentir os boatos.

Gaby Spanic já foi envenenada na vida real

Um fato que marcou a vida da protagonista de A Usurpadora, Gabriela Spanic, foi algo chocante. A vida real imitou a novela. Sua assistente, Maria Celeste, tinha uma inveja doentia da patroa e, por isso, envenenou Gabriela e seu filho que na época tinha dois anos. Mais que depressa a notícia se espalhou impressionando a todos. Gabi Spanic ficou gravemente doente e só se salvou, pois recebeu socorro imediatamente.

A polícia encontrou cápsulas de cloreto de amônio, uma substância muito perigosa, na bolsa de Maria Celeste, além de conversas estranhas nas suas caixas de mensagens.

Em 2010, ela foi condenada a oito anos de prisão, mas assim como nas novelas, o caso teve uma mudança inesperada.

Uma das grandes damas da TV mexicana, Carmen Salinas e intérprete de Agripina, na novela Maria do Bairro, acreditou na inocência de Maria Celeste e contratou um advogado para defender a funcionária e livrá-la da prisão. Mas engana-se quem pensa que foi por bondade. Na verdade, Carmen Salinas sempre odiou Gabriela e, por isso, entrou em sua defesa de Maria Celeste.

Dois anos depois a assistente foi solta e prometeu escrever um livro com revelações sobre a vida sórdida de Gaby.

William Levy acusado de estupro

O protagonista de “Cuidado com o Anjo” e “Sortilégio”, Willian Levy foi acusado de estuprar uma menor de 17 anos. A mãe da menor processou o ator e o acusou de ter abusado sexualmente da sua filha. O ator, claro, sempre negou essa acusação e o processo foi arquivado após a menor e o ator chegaram a um acordo.

Outros casos bombásticos

Anahí com anorexia: a intérprete de Mia, na novela “Rebelde”, sofreu de anorexia aos 16 anos quando atuou em Primeiro Amor a Mil Por Hora.

A atriz chegou a ser internada e teve problemas sérios de saúde. A melhora veio após ela começar a atuar na novela teen.

Fernando Colunga gay: pelo fato do ator nunca aparecer com uma namorada, os boatos que ele seria gay apareceram. O galã chegou a ficar irritado com essa fofoca e fez um comunicado dizendo que, mesmo sendo gay, ele continua fazendo sucesso.

Niurka: a vida da intérprete de Paula Maria, em “A Feia Mais Bela”, é só escândalo. A atriz disse ter apanhado dos ex-namorados, traiu publicamente o marido com Bobby Larios, a Televisa a expulsou por conta de fofocas e pouco de profissionalismo, foi vetada em novelas devido aos escândalos rotineiros, entre outras coisas.

Chaves: Roberto Bolaños colecionava grandes escândalos na sua vida pessoal. Isso porque os seus colegas de cena no seriado Chaves, Carlos Villagrán, o Kico, e María Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, travaram brigas judiciais com o ator, que se recusava a liberar os dois para interpretar os personagens do seriado.