Um cabeleireiro infectou deliberadamente quatro homens que conheceu através do aplicativo de encontros Grindr com o vírus HIV. Após a contaminação, o homem ainda enviou mensagens de texto zombando, de acordo com a investigação apresentada no tribunal. Daryll Rowe está sendo acusado de ter contaminado com seu vírus a quatro homens e de ter tentado infectar mais seis entre outubro de 2015 e dezembro de 2016. Depois de contatá-los no aplicativo, eles teriam relações sexuais [VIDEO], mas. em cada caso, ele se recusou a usar um preservativo durante as relações e, por isso, ele está sendo alvo dessas acusações.

Tudo poderia não ter passado de um acidente, mas a verdade é que o homem, por sempre insistir em não usar camisinha e ainda por causa dessas mensagens, acabou provando que contagiou esses homens com HIV de forma intencional, o que constitui um crime muito grave.

Um dos textos que o cabeleireiro de 26 anos alegadamente enviou a um de seus amantes dizia: "Talvez você tenha febre porque eu estive com você e eu tenho AIDS, lol. Ups!".

Daryll Rowe compareceu no tribunal de no Lewes Crown Court, nesta semana, e recebeu quatro acusações de causar danos corporais graves e seis acusações de tentar causar danos corporais graves. Rowe, que é originalmente de Edimburgo, apareceu no tribunal vestindo um terno azul e gravata, e negando todas as acusações.

Os homens com os quais ele fez sexo não podem ser nomeados por motivos legais. Caroline Carberry, a promotora do caso, disse que Rowe foi diagnosticado soropositivo em abril de 2015 e, inicialmente, ele estava tomando medicamentos retrovirais para inibir o vírus. O tratamento ajuda a garantir que a AIDS não danifique seu sistema imunológico, o que faz com que a probabilidade de transmitir essa doença seja extremamente baixa.

Após ser diagnosticado com a temível doença, Rowe se mudou de Edimburo para Brighton, East Sussex, onde ele não conhecia ninguém. Por isso, ele começou entrando em contato com homens no aplicativo gay de namoros online, o Grindr. Ele trocou uma série de mensagens com os homens que ia conhecendo, antes de combinarem de se encontrar na sua casa para manterem relações sexuais. A promotora Carberry disse: "Daryll Rowe embarcou em uma campanha cínica e deliberada para infectar outros homens com AIDS, tendo relações sexuais de alto risco sabendo que ele era altamente infeccioso".

Felizmente, seus índices de contágio não estavam muito elevados, mas, mesmo assim, ele contagiou quatro dos dez homens, até ser desmascarado. Ele convencia suas vítimas para não usar camisinha e quando eles não aceitavam, ele forjava a contracepção. "Eu rasguei o preservativo. Você é tão estúpido. Você nem sabia", disse Rowe a um dos homens, por mensagem texto, dias depois de se encontrarem.

O caso vai continuar sendo julgado no tribunal.