A internet é uma ferramenta muito poderosa. Através dela, milhões de pessoas passaram a se comunicar de maneira ágil, fazer compras e resolver problemas com apenas alguns cliques.

Outra coisa que se tornou muito popular são as pesquisas. Qualquer dúvida que temos, é só acessar a internet que lá está a resposta.

Mas ninguém garante que tudo o que está na web é, de fato, verdade. Prova disso é o caso assustador [VIDEO]de uma Mulher que conseguiu enganar a sua família e amigos durante 4 anos, apenas usando um perfil falso na internet.

A jovem Jill Sharp enxergou na internet a possibilidade de criar uma realidade fictícia, e começou então o seu plano impressionante.

Usando o Photoshop, a moça alterava as fotos de um desconhecido

Para impressionar os seus familiares e amigos, Jill criou um perfil falso chamado Graham Mcquet. Para tornar a história mais consistente, ela roubou fotos de um homem desconhecido, usou como sendo de seu amado.

Para piorar ainda mais as coisas, a mulher manipulava as imagens, e colocava sua própria foto ao lado do rapaz, para dar a entender que eles estiveram realmente juntos.

O trabalho de Jill era tão minucioso, que de fato todas as pessoas que conviviam com ela acreditaram na história absurda, apesar de nunca terem encontrado o tal pretendente pessoalmente.

Alguns amigos começaram a desconfiar da situação, pois o tal noivo nunca aparecia em público.

Então, durante uma pesquisa na internet, um colega de Jill encontrou o perfil verdadeiro do homem que aparecia nas fotos dela.

Para espanto de todos, o rapaz tinha uma namorada de nome Marianne, e que estava nas fotos originais, onde Jill removia o rosto da moça e colocava o seu próprio.

Homem processou Jill por perseguição virtual

Daí em diante os amigos começaram a desmascarar completamente a mulher, e seu plano foi todo posto a prova. O homem que ela alegava ser seu noivo nunca sequer havia visto a mulher.

Ao saber da situação, o rapaz ficou muito chocado, e ele e a namorada deram queixa na polícia, considerando que Jill Sharp era uma ameaça [VIDEO].

Rapidamente os peritos conseguiram identificar a fraude criada pela mulher através das fotos originais do homem que foi perseguido. O caso continua em trâmite.

Os familiares e amigos da moça estavam espantados com a situação, afinal, durante 4 anos, ela sustentou a história de que tinha um noivo, e todos acreditavam nisso.

Assim como Jill Sharp, muitas pessoas possuem essa compulsão por mentir, e isso pode chegar a um nível patológico, colocando a vida de muitas pessoas em risco.

Esse caso prova que a internet, embora seja muito útil, pode facilmente ser utilizada para planos maquiavélicos, caso seja usada pelas pessoas erradas.