Uma Mulher estava acompanhada de seu namorado na praia. O rapaz filmava tudo com seu celular. Ele sua namorada estava indo a uma praia em Sydney, Austrália. O homem pede para a namorada ir mais devagar e lhe esperar. Sem dar ouvidos ao companheiro, ela continua correndo na frente dele para chegar à agua do mar. Preocupado, o rapaz pede para ela ter cuidado para não cair, já que a areia está escorregadia e perigosa. Percebe-se que o dia está muito nublado, mas não é de se esperar que um raio caia na areia da praia. A mulher para alguns segundos e olha para o mar, mas não anda, e esse é o momento que o raio atinge o chão.

No momento, o rapaz perde a cabeça.

Segurando a câmera, ele começa a gritar, afirmando que o raio quase caiu na cabeça de sua amada. Desesperado, ele pede para que ela volte. A cena é desesperadora e o susto do homem é até compreensível.

Caso parecido e pesquisa do INPE

Aqui no Brasil, um caso trágico aconteceu em uma praia de São Paulo, no início de 2017. Taline Campos, de 25 anos, teve uma parada cardiorrespiratória e foi internada em estado crítico após ser atingida por um raio, enquanto caminhava pela água durante um temporal na praia de Itanhém. Ela foi transferida para o Hospital Pimentas do Bonsucesso, em Guarulhos. A moça foi parar na UTI após o caso raro acontecer.

A região da Baixada Santista é a grande campeã em incidentes envolvendo raios no verão: "As pessoas estão sendo imprudentes", disse o climatologista Rodolfo Bonfim.

De acordo com ele, turistas, por falta de conhecimento, não sabem o risco que correm e pensam que nada vai acontecer com eles. O climatologista afirma que pessoas precisam ficar espertas e observar as nuvens mais escuras, pois isso pode evitar acidentes.

Em 2016, o "Jornal Nacional" noticiou casos de pessoas que foram atingidas por raios dentro de casa. Cerca de 120 pessoas morrem em média no Brasil [VIDEO] por conta de raios, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Os números de pessoas mortas por conta de quedas de raio diminui, mas é crescente o dado que trata das pessoas que são atingidas dentro de suas casas.

Em um caso noticiado, um homem de 69 anos foi atingido por um raio e teve sorte de ser salvo por sua filha. Ele recebeu a descarga elétrica quando trabalhava em uma roça em Martinópolis, oeste de São Paulo. Ele estava com a língua embolada, e sua filha a puxou: "Ela puxou a língua dele, lembrou de puxar a língua dele, conseguiu, e ele voltou”, disse.