Você acredita em maldições e objetos assombrados?

Esta estátua de um oficial egípcio data de aproximadamente 1.800 aC; foi confeccionada em serpentinito, e com toda certeza é um belíssimo artefato histórico. Mas não é bem por isso que ela tem atraído centenas de curiosos ao Museu de Manchester, na Inglaterra, local onde está exposta atualmente.

A razão de tanta curiosidade ao redor desta estátua é que ela parece ter algum tipo de vontade própria. O objeto, que já foi classificado como ''assombrado'' e ''amaldiçoado'' pelos funcionários e visitantes do museu, aparentemente se move sozinho ao longo dos dias.

O objeto está trancado sob uma caixa de vidro, de modo que ninguém poderia ter movido a peça para fazer alguma brincadeira de mau gosto.

Confira abaixo um vídeo mostrando como a estátua gira ao redor de si mesma; o fenômeno acontece somente durante o dia, e após girar cerca de 180° - o que leva cerca de 5 dias - o objeto simplesmente não se move mais.

Para alguns, não há nenhuma ''maldição'' na estátua do oficial egípcio; algumas explicações mais razoáveis incluem tremores de chão causados pela movimentação dos visitantes ou a pressão do ar.

Para o cientista Paul Doherty, do museu Exploratorium, nos Estados Unidos, o movimento da estátua se deve às variações de pressão do ar em torno da escultura.

Em entrevista ao portal LiveScience, Doherty explica que a pressão do ar ao redor da estátua varia, seja pelo contato com um visitante do museu, ou outros fatores, fazendo com que a prateleira e a própria estátua vibrem, produzindo este deslocamento.

Mas porque a estátua se move sempre para a mesma posição e depois não se mexe mais?

Para Doherty, o peso da escultura está distribuído de forma desigual e assimétrica na prateleira devido à sua base irregular, fazendo com que ela sempre se estabilize na mesma posição, na qual seu peso encontra um ponto de equilíbrio.

Ainda não está convencido(a)?

O professor de física Raphael Barbosa confirma a explicação de Paul Doherty.

''O que está acontecendo ali é uma simples oscilação mecânica'', explica Raphael. Mas e porque a estátua se mexe em círculos, e não para frente, para trás ou para os lados? Porque as outras estátuas não se mexem também? E porque somente durante o dia?

Para o professor de física, possivelmente a massa da estátua é mal distribuída, tendo a maior parte de sua massa deslocada para um dos cantos, o que acaba por causar uma rotação no lugar de movimentos lineares; esta explicação bate perfeitamente com a explicação dada por Paul Doherty a respeito da base irregular da estátua.

As outras estátuas não se movem pois, muito provavelmente, apenas esta escultura encontra-se num ponto suscetível às variações de pressão e vibrações causadas pela movimentação no interior do museu.

Isso automaticamente responde a última pergunta: mas porque somente durante o dia? Ora, se durante a noite o museu está vazio, não há nada que possa interferir na vibração da estátua, fazendo com que ela fique parada.

O que você acha sobre este assunto?

Acredita realmente que a estátua seja amaldiçoada ou crê que o fenômeno não passe de uma ''oscilação mecânica'', como explicam os cientistas?

Deixe sua opinião nos comentários.

Não perca a nossa página no Facebook!