Entre diversões e superstições cada país carrega uma maneira especial para celebrar o ano novo [VIDEO]. Confira!

  • No Japão é celebrado o ritual budista Joya no Kane. Basicamente, um sino é tocado 108 vezes, este número é considerado sagrado no budismo, os japoneses acreditam que quem ouve o sino tocar é purificado de seus pecados, tornando-os assim, puros para o ano que está chegando.

  • Você é um daqueles que gosta de comer rolinho primavera? Saiba que foi na China que surgiu a tradição de comer esse salgadinho como forma de celebrar o Ano Novo, lá é conhecido como Harumaki. A cor vermelha simboliza a transformação, sendo usada por mulheres em seus vestidos e ainda é em um papel vermelho que os chineses escrevem seus desejos para o novo ano, logo após penduram na porta de entrada. As janelas devem estar abertas à meia-noite para que o ano velho saia, além de uma casa inteiramente limpa e todas as contas pagas.

  • Porco como animal da sorte? Na Alemanha sim! Presentear alguém com um porquinho de chocolate, porcelana ou até mesmo de plástico significa que o presenteado terá sorte no ano que se espera. Também há a queima de fogos de artifício para afastar os maus espíritos, lembrando que deve só é permitido nessa data, pois soltar em outro dia pode fazer o bolso doer com o pagamento de um multa.

  • Um jantar em família é o essencial para quem está em um inverno rigoroso. Na Itália existem corajosos para pular a Ponte de Santo Ângelo e mergulhar no Rio Tibre, tal ato é realizado em 1º de Janeiro com o intuito de atrair sorte. Quebrar objetos velhos ou não usados também faz parte da tradição de muitos italianos. O prato para se conseguir dinheiro é a lentilha, esta é servida no jantar do dia 31/12.

  • Na Dinamarca também são usados fogos de artifício como forma de recepcionar o ano novo, há ainda a tradição de ter uma mesa farta com os pratos típicos de ano novo, sendo eles: bacalhau cozido, couve ensopada e lombo de porco, além de um requintado champanhe e torre de marzipã.

  • Carnaval em janeiro? Bem, é algo parecido que existe na África do Sul, pessoas se pintam, fantasiam e ainda fazem desfiles pelas ruas realizando a Procissão da Marcha do Menestre. Há uma supertição de se jogar móveis velhos pelas janelas para que as energias ruins deixem o local.

  • Enquanto os brasileiros têm o costume de usar o branco como roupa para passar virada do ano, no Canadá é diferente. O inverno é um fenômeno marcante no período, por esse motivo as pessoas procuram usar roupas que esquentem, por consequência acabam usando roupas de tons mais escuros. O frio em torno de -15 ºC não impede os canadenses de fazerem uma calorosa comemoração de ano novo, em que são realizados shows gratuitos pelas cidades, além de um beijo e um abraço para celebrar a data. No dia 1º de janeiro é realizado o Polar Bear Swin, tendo seu foco na cidade de Vancouver, a tradição é feita pela entrada de um grupo de pessoas vestidas com trajes de banho em pleno inverno na água extremamente gelada.