Na contagem regressiva para o Natal, as pessoas acabam se concentrando mais na família, nos amigos e acabam deixando de lado outros interesses mais pessoais. Para muitos, pode ser complicado encontrar o tempo ou o espaço para uma maior intimidade entre o casal.

A verdade é que é um tempo para se estar mais com a família e amigos, o que faz com que muitos casais não encontrem tempo, nem o momento certo para estarem a sós com o parceiro. A temporada festiva pode significar que fica mais difícil aproveitar um momento a dois.

Hábitos íntimos mudam no Natal

Com mais parentes em casa e com menos tempo, muitos casais até evitam a intimidade, temendo ser pegos.

Publicidade

Só esse medo já é suficiente para deixar muitos apaixonados sem qualquer vontade de o tentarem.

Uma pesquisa revelou como muitas pessoas mudam seus hábitos íntimos durante o período do Natal. Em uma pesquisa feita pela fabricante de preservativos One Condoms e divulgada pelo jornal inglês Daily Star, muitos casais revelaram que até mudam de posição, só para não fazerem tanto ruído quando estão no quarto.

Posição favorita no Natal

A pesquisa entrevistou dois mil homens e mulheres para encontrar esses resultados.

Assim, de acordo com esse estudo, são muitos os casais que, em vez de ficarem mais aventureiros no quarto, eles admitiram que mudaram de posição para manter o nível de ruído no mínimo. Para evitar serem descobertos, 30% dos casais decidiram optar pela posição de conchinha, ao invés dos mais favoritos tradicionalmente, como o missionário ou a mulher em cima.

Cerca de 22,5% dos entrevistados confessaram ainda que fingem estar mais cansados com essa época festiva para poderem evitar uma maior intimidade.

Publicidade

Por isso, são muitos os casais que se recusam a ter relações durante o Natal. Surpreendentemente, 38,3% dos casais concordaram que não ficarão íntimos nos dias mais preenchidos dessa quadra.

Segundo a pesquisa, 20% dos casais assumiram ainda que tentam fugir de toda a confusão do Natal. Para evitarem os familiares e amigos o tempo todo, eles agendam um encontro fora de casa, longe de toda a euforia e loucura natalícia. Afinal, o Natal pode ser um momento meio louco, mas também deve ter espaço para a individualidade de cada um e para os momentos a dois de um casal.

Família não deve ser 'obstáculo'

Annabelle Knight, uma especialista em relacionamentos, explicou para o jornal Daily Star que o casal não deve desistir de procurar a intimidade nesse momento de final do ano. Pelo contrário, ela diz mesmo que os casais não devem ver a presença da família como um obstáculo, mas sim como um estímulo, para "ajudar no aumento da emoção". Quando eles forem embora, os casais têm mais um motivo para celebrar o momento de uma forma mais íntima.