Anúncio
Anúncio

Um suposto documento emitido pela Coordenadoria de Assistência Social e de Direitos Humanos (CASDH) do Rio de Janeiro e encaminhado para a Promotoria de Justiça de Família de Bangu viralizou nas redes sociais e no WhatsApp e tem causado bastante polêmica na última semana.

O ofício da 8ª Coordenadoria declara que um homem chamado Fabio de Souza, cujo apelido é Tatuí, possui uma deficiência física nada convencional (pênis desprovido de tamanho e volume [VIDEO]) e por isso teria direito ao Bolsa Família, valor mensal pago pelo Governo Federal à famílias carentes.

Somente na página do Movimento Avança Brasil foram mais de dois mil compartilhamentos, [VIDEO] quase 600 comentários e milhares de curtidas. “Tem que acabar com essa merda de direitos humanos.

Advertisement

Direitos humanos tinha que servir para humanos direitos e não para vagabundo. País de merda. E eu pago imposto pra isso”, comentou, revoltado, um internauta.

Outros, porém, comentavam que tratava-se de mentira. “Basta um idiota imprimir um documento falso e jogar nas redes sociais que milhares de imbecis compartilham a bobagem. Realmente isso é Brasil”, postou um internauta.

Verdade ou mentira?

Na postagem do Movimento Avança Brasil e em outras páginas do Facebook, havia aqueles que acreditavam, aqueles que não acreditavam e muitos que ficaram em dúvida. Mas, afinal de contas, o documento é verdadeiro ou falso?

Uma primeira lida no documento, embora ele tivesse assinado por uma suposta funcionária chamada Jéssica Cardos, já mostrava que algo estava errado. Há vírgulas fora do lugar e erros ortográficos, como em “desprovito” e “famia”.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Para dirimir qualquer dúvida, a própria Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos emitiu comunicado desmentindo o suposto documento que passou a circular nas redes sociais.

Segundo informações divulgadas no comunicado, o ofício em questão, de número 373/2017, diz respeito a outro caso e não o mencionado neste falso documento que circula nas redes sociais e enganou muita gente. A nota afirma ainda que não há nenhum funcionário na 8ª CASDH chamada Jéssica Cardos.

A postagem da Secretaria, porém, não teve a mesma repercussão das postagens do boato. São apenas dois compartilhamentos, 46 curtidas e 22 comentários até o momento. A página conta com pouco mais de oito mil curtidas. Em termos de comparação, a página do Movimento Avança Brasil tem mais de 1 milhão de curtidas.