É uma informação inesperada e que vai deixar muitas pessoas surpresas. De acordo com um estudo recente, os homens melhoram sua vida íntima depois de fazerem a vasectomia.

Tão estranho quanto parece, esse fato está causando sensação, pois são muitas as pessoas que, inicialmente, não perceberam bem essa ligação entre uma e outra coisa. No entanto, a explicação da Universidade de Frankfurt, da Alemanha, está justificando bem o resultado dessa pesquisa. [VIDEO]

Principal motivo para isso acontecer e como foi feita a pesquisa

Assim, e de acordo com essa pesquisa, existem algumas razões para o desempenho do homem no quarto melhorar, assim que faz a vasectomia.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Relacionamento

Para começar, o estudo indica que a vida íntima do casal pode se tornar mais regular após essa intervenção, uma vez que já não existe mais o receio de uma gravidez não desejada.

A pesquisa íntima juntou os dados de 294 casais e concluiu que "a satisfação dos homens melhorou" após a vasectomia e "não diminuiu" para seus parceiros.

Portanto, foi um acontecimento vencedor para as duas pessoas do casal, sendo que, no caso dos homens, até se tornou melhor ainda do que antes [VIDEO]. Dos participantes entrevistados, 12,4% dos homens admitiram estarem mais regulares nas relações mais íntimas no pós-operatório.

Homens assumiram maior desejo

Os homens que foram pesquisados também confessaram que tinham uma libido maior, ereções melhores e ainda mais orgasmos do que antes, o que são já demasiados fatores que poderiam finalmente justificar porque eles disseram que a vida íntima estava melhor no pós-intervenção cirúrgica.

Os especialistas acreditam, no entanto, que todo esse impulso que eles falam se refere unicamente à "ausência de gravidezes não desejadas", ou seja, como os homens já não precisam se preocupar que suas parceiras fiquem grávidas.

Então, eles podem realmente desfrutar no quarto.

Estudo tem limitações

No entanto, apesar do estudo dar um vislumbre da vida dos casais, tem algumas limitações. Os pesquisadores revelaram que apenas 30% das pessoas que receberam a pesquisa responderam a essas perguntas. Isso pode sugerir que apenas aqueles que acreditavam nos benefícios e falar coisas boas é que responderam e, quem sabe, os outros 70% até nem notaram melhorias. Por este motivo, os resultados devem ser analisados ​​com ar de cautela.

Apesar das restrições deste inquérito específico, os resultados foram apoiados por pesquisas anteriores. Já em 2015, cientistas de Stanford entrevistaram 6.000 homens sobre suas vidas íntimas depois que eles faziam a vasectomia e, novamente, a maior porcentagem assumiu que estava com maior desejo, e que estava fazendo mais relações íntimas. Enquanto esses homens falaram que estavam desfrutando 5,9 vezes por mês, em média, o que é superior à média dos outros homens, que é de 4,9 vezes por mês.