Muita gente pensa que não falar de um ou outro assunto significa estar longe dele ou até evitar que uma possível desgraça aconteça. [VIDEO]A vida, na prática, não funciona dessa forma e uma das doenças mais terríveis que atinge a humanidade é a depressão. Há quem acredite que esse mal faz com que muitas pessoas possam cometer verdadeiras barbaridades, mas não prestam nenhum tipo de auxílio para que elas fiquem bem. [VIDEO] Recentemente, um caso envolvendo uma jovem acabou tendo muita repercussão no Brasil.

Uma jovem, identificada apenas como Juliana, acabou assassinando o seu irmão. Após isso, ela se matou. Mais tarde, internautas descobriram que ela tinha feito uma espécie de carta de despedida, que foi divulgada no Facebook.

No texto, Juliana, que tinha apenas 25 anos, tentou explicar os motivos que teriam levado a tamanha barbaridade. A situação teve grande repercussão em todo o território nacional.

Moça assassina o próprio irmão e diz que não aguentava ver seu sofrimento

O caso aconteceu em Minas Gerais, na pequena cidade de Monlavede. Juliana e seu irmão, identificado como Matheus, eram muito unidos. Ele, no entanto, era uma espécie de "bebê". Matheus possuía uma deficiência mental, que o impedia de ter uma compreensão normal sobre os fatos. Primeiro, Juliana decidiu matar o irmão de sangue. Mais tarde, ela cometeu o crime contra ela mesma. Triste com o que fez, na carta de despedida aos pais, Juliana fazia apenas alguns pedidos, como o de perdão e que eles não fossem enterrados na cidade onde nasceram e cresceram.

Todos conheciam Matheus e Juliana na localidade e, certamente, tamanha decisão foi muito difícil de ser tomada.

Família é destruída pela depressão; conheça a história de Matheus e Juliana

O jovem com deficiência mental tinha apenas 19 anos de idade. Ele era uma pessoa muito bem quisto pelos familiares. Mesmo não tendo compreensão perfeita da vida, os amigos faziam questão de ficar perto do jovem. Juliana também fazia isso e era comum ver fotos dos dois abraçados. Ela, no entanto, sofria muito ao ver ele passar por essa doença terrível e decidiu acabar de vez com esse mal. Quem encontrou os corpos dos dois foram os próprios pais. Desconfiados da demora de Juliana sair para trabalhar, eles abriram o quarto da jovem e encontraram o seu cadáver estendido no chão. Ela teria sido assassinada por estrangulamento. Mais tarde, pelo Facebook, a mãe encontrou uma carta de despedida da jovem.