Alguns crimes acabam chamando a atenção do Brasil pelo modo como acontecem [VIDEO]. Em setembro, o estupro de um bebê em um motel do estado do #Amazonas. A situação comoveu muita gente. Isso porque o crime foi descoberto de forma trágica.

Funcionários do motel começaram a ouvir um barulho estranho dentro do quarto. Eles ficaram com medo do que seria, já que vinha um barulho de criança do local. Ela chorava bastante, o que indicava que ela estava sofrendo muitos maus tratos. [VIDEO] Não demorou muito e o pior foi descoberto. Quem estava com a garotinha eram os pais dela.

História de pais que abusaram de bebê em motel chocou o país e teve final trágico para abusadores

A polícia, assim que descobriu o caso, enviou o caso para Justiça.

Um exame de DNA foi solicitado a fim de que a situação fosse esclarecida. Os pais não tinham nem mesmo uma certidão de nascimento da criança, o que causou certo espanto em algumas pessoas.

O exame agora vai mostrar se eles realmente eram pais verdadeiros da criança, ou se isso é algo que poderia provocar uma tremenda reviravolta e o bebê, na verdade, ter sido sequestrado de outra família.

Pais estupradores correm risco de morte e polícia tem que protegê-los

Ainda sem que o exame saísse, a polícia decidiu mandar prender as pessoas que fizeram isso com a criança. A genitália dela estava machucada. No fim de ano, ambos já estavam presos e tiveram que passar o Natal na penitenciária. Como é um caso revoltante, a fim de resguardar a segurança dos presos, a polícia preferiu não divulgar os seus nomes.

O motivo é que eles poderiam ser mortos por outras pessoas que estão na cadeia e não concordam com o que aconteceu.

O pai da criança, por exemplo, é um médico colombiano. Ele veio ao Brasil graças ao programa ‘’Mais Médicos’’ e tinha a insana prática de abusar da filha com a própria ajuda da mãe dela. A polícia, assim que apresentou os indivíduos à imprensa, teve que mascará-los. O motivo é que mostrar os rostos dele poderia significar a morte da dupla na cadeia.

Bebê que sofreu abusos dos pais tinha apenas sete meses de vida

A prisão preventiva teve o parecer favorável do promotor de Justiça Davi Santana da Câmara. A partir da audiência de custódia, o processo passa a tramitar, sob segredo de Justiça. Já se sabe que o médico chegou ao motel de carro e, em seguida, pediu o quarto, onde os abusos foram realizados.

A criança foi levada para o Instituto Médico Legal (IML). No local, comprovou-se os abusos e o pior, que a menina tinha apenas sete meses de vida. Mesmo tão pequena, ela acabou passando por tudo isso. #Estupro de bebê no motel