Há um pouco de estigma em torno de aquele momento período do mês, e são muitas as pessoas que já confessaram que evitam ter relações. Quando a menstruação desce, significa para muitos casais que eles vão ficar alguns dias sem 'diversão'. Uma situação que se repete todos os meses, mas que não precisa ter todos esses efeitos que não os biolôgicos. Naturalmente, a Mulher não pode evitar toda as sensações que a menstruação traz, mas a ausência de relações não precisa ser regra. [VIDEO] Pelo contrário até, dizem alguns especialistas.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Relacionamento

Embora a ideia de o fazer durante esses dias, possa parecer um pouco 'suja', a verdade é que isso pode trazer benefícios surpreendentes para a saúde. De acordo com especialistas na Universidade de Michigan, as relações íntimas permitem que a menstruação passe muito mais rápido, terminando com todo o desconforto que esse período possa causar na mulher.

E isso tem uma explicação científica. Os ginecologistas revelaram que o orgasmo ajuda a passar o sangue através do corpo a uma velocidade mais rápida, porque o clímax faz o útero se contrair, expulsando o fluido de um modo mais rápido do que aconteceria naturalmente, ou seja, esse ciclo [VIDEO]vai passar mais rápido, com todos os sintomas desagradáveis que quase todas as mulheres odeiam.

"Embora não tenham sido feitos estudos sobre isso, é provável que o sangue menstrual, no útero, seja expulso durante o orgasmo", disse o médico Dee Fenner. Com isso, o médico explicou que dessa forma, a vida normal, e mais desejável da mulher, pode regressar mais rápido. E, no que seria o mais importante, todo esse momento passado com cólicas e desconfortos poderia passar mais rápido.

De acordo com o jornal Daily Star, a explicação para essa revelação surpreendente tem a ver ainda com outra questão, além de passar mais rápido.

E está precisamente conetada com o orgasmo, que faz com que o corpo da mulher libere endorfinas com oxitocina e dopamina, e que ajudam a aliviar os efeitos das dores da menstruação. Por isso, as relações vão ainda reduzir as dores, evitando tomar mais analgésicos.

Estes benefícios não são, no entanto, os únicos efeito colaterais positivos do orgasmo. De acordo com a médica Niccole Prause, que dirige um laboratório nos EUA, as relações íntimas podem ainda promover um melhor funcionamento da capacidade cerebral. Além disso, a especialista acrescenta ainda que o prazer pode ajudar a produção de serotonina, reduzindo o estresse e ajudando as pessoas no combate à depressão.

"Existem muitas aplicações potenciais de comportamentos sexuais para promover a saúde geral. Por exemplo, a atividade íntima contínua tem sido associada a melhores testes neuropsicológicos, especificamente no sequenciamento e recuperação de números, sugerindo que pode ter potencial para melhorar ou preservar as funções cognitivas", explicou Niccole Prause.