O indivíduo identificado como Esmael dos Santos, de 27 anos, foi preso por homicídio. O fato foi registrado no dia 13 de dezembro de 2012.

Diversas pessoas estavam em um bar bebendo. Um homem ficou zombando de Esmael pelo fato da voz dele ser diferenciada. Até então, Esmael não dava atenção pelas ofensas que recebia, mas sempre pedia para os amigos pararem de zombar dele, pois o mesmo se sentia bastante ofendido por ter uma voz desse jeito.

Mesmo com esse pedido, o homem voltou a atormentar Ezmael, chamando ele de ''Pato Donald''.

Após ser vítima de ofensas desse rapaz durante três meses, a vítima não se conteve, pegou o seu revólver e matou o indivíduo que não teve a identidade revelada.

Em seguida, Ezmael fugiu. Os próprios moradores do bairro acionaram a Central da Polícia [VIDEO] Militar e relataram o que havia acontecido.

Quando os policiais [VIDEO] chegaram, visualizaram o elemento morto em um gramado. Uma ambulância do Instituto Médico Legal (IML) compareceu no local para levar o corpo do indivíduo para uma perícia mais detalhada. O laudo constatou que o indivíduo morreu com três tiros, onde dois pegaram no abdômen e o outro próximo a orelha.

A Polícia Civil [VIDEO]que estava investigando o caso, recebeu algumas informações do paradeiro do elemento. Os policiais foram até o endereço informado, que fica próximo de Libanópolis, bairro da periferia de São José dos Pinhais (região metropolitana de Curitiba).

Já preso, Esmael foi encaminhado até a Delegacia do bairro para prestar o depoimento antes de ser preso.''Eu estava de cabeça quente e acabei fazendo algo que não deveria.

Os melhores vídeos do dia

Se eu pudesse voltar atrás, não teria cometido esse crime'', relatou o assassino. Uma equipe de reportagem policiais estavam no local e perguntaram pro elemento o porquê desse crime tão bárbaro.

O repórter perguntou para o elemento se ele havia nascido assim ou teve algum problema no decorrer da vida.''Não, eu já nasci assim. Desde criança, eu tive paralisia bilateral. Eu era pequeno e não chorava, minha mãe foi desconfiando e meu tio mandou levar no médico. O médico falou que eu ia crescer ia falar normal. Só que minha situação foi piorando. Minha mãe retornou ao médico e descobriu a minha doença que não tinha cura, porque as minhas cordas vocais eram paralisadas'', afirmou Esmael.

Quando a reportagem foi ao ar, diversos internautas começaram a dar risada com a notícia, pois o indivíduo tinha uma voz muito engraçada.