O cérebro é dividido em duas metades, os hemisférios cerebrais esquerdo e o direito, ambos são interligados. Cada hemisférios possui uma massa cinzenta fina — o córtex cerebral, que contém os corpos celulares dos neurônios. Os hemisférios estão divididos em quatro lobos cerebrais: lobo frontal, temporal, parietal e occipital, com funções a desempenhar. Abaixo do córtex, temos uma grande camada de substância branca, que são feixes de axônios neuronais mielinizados, que tem a aparecia branca. No sistema nervoso, encontramos duas categorias de células: os neurônios e células gliais. As células gliais tem a função de proteger, isolar, sustentar e nutrir os neurônios.

Os neurônios são celulares altamente especializadas em gerar impulsos bioelétricos e transmiti-los de uma parte do corpo para outra.

Procedimento da cirurgia

Para realização desta cirurgia, o Dr. Canaveiro explica que deve beneficiar pacientes que sentem problemas graves no corpo, mas continuam com a cabeça sadia. Já os doadores serão pessoas que tiveram morte cerebral e tem os órgãos funcionando normalmente. Será resfriada a cabeça do paciente e o corpo do doador, no centro cirúrgico, para que não morra as células durante a operação.

Serão feitos cortes na cabeça de quem vai receber o corpo sadio. Logo após, os cirurgiões ligarão os principais vasos sanguíneos com ajuda de tubos finos. A próxima parte é considerada a mais delicada da cirurgia, a ligação do sistema nervoso do doador e do paciente.

Para tal procedimento, Dr. Canavero pretende usar uma substância química que servira como cola, e por fim a pele do pescoço será costurada.

Segundo o doutor Canavero, a cabeça de um paciente só pode ser transplantada para outro corpo se a altura e o peso for compatível, a diferença de idade não é um problema, cérebros mais velhos ficariam rejuvenescidos em corpos com organismos mais novos. Não para por aí, o médico diz também que será possível transplantar o cérebro de um homem para o corpo de uma mulher.

Novos Tratamentos

Se a cirurgia for um sucesso como previsto, a medicina fará avanços [VIDEO] decorrentes disso. A cirurgia trará novos horizontes para quem já não tem esperança. Pacientes cujo câncer tomou todos os órgão, pessoas que sofreram acidentes graves ou até mesmo uma forma de tratamento para a paralisia completa.

Canavero conclui: “É importante que as pessoas parem de pensar como algo impossível. É absolutamente executável e estamos trabalhando para isso”.