Um catador de materiais recicláveis acabou sendo humilhado pela Polícia Militar da Bahia. O fato foi registrado no dia 22 de dezembro de 2014. O caso veio à tona através de vídeos publicados na internet, mas que não identificam a cidade onde o fato ocorreu.

Segundo informações, um homem estava indignado com seu cavalo, pois o animal não estava suportando levar uma geladeira na carroça. Diante disso, o dono pegou um pedaço de madeira e começou a agredir o cavalo. Pessoas que viram a situação ficaram inconformadas, e resolveram acionar a Polícia Militar.

Após a ligação, uma viatura da PM chegou ao local e encontrou o homem gritando com o cavalo.

Em seguida, um policial saiu da viatura e se encaminhou até o acusado. O militar perguntou por que o indivíduo estaria agredindo [VIDEO] o animal, e o catador de materiais recicláveis disse que havia ganhado uma geladeira e o cavalo não estava suportando. ''Eu bato nele porque ele é fresco'', teria dito o catador.

O policial [VIDEO] se sentiu indignado com a argumentação do catador e pediu para o homem retirar a geladeira da carroça. Sem entender o que estava acontecendo, o homem disse que não iria fazer isso, pois a geladeira estava nova e se recusaria a deixar na rua. O policial continuou insistindo, até que o autuou o catador de recicláveis. O homem teve que retirar a geladeira e foi encaminhado para delegacia.

Ao invés do catador ir para delegacia na viatura, os policiais resolveram fazê-lo ir empurrando a carroça.

O cavalo vai ao lado. Moradores que viram a cena ficaram assustados e resolveram gravar um vídeo [VIDEO]. É possível ver nas imagens o momento que o homem passa puxando a carroça em uma ladeira não muito íngreme. Algumas pessoas comemoraram a ação dos policiais.

Chegando à delegacia, os policiais apresentaram o catador para o delegado Francisco Rocha. ''Eu não tinha intenção de machucar o cavalo, apenas fiquei com raiva pelo fato dele não querer levar uma geladeira que eu havia ganhado'', disse o homem.

Após o fato, o homem acabou sendo detido e o cavalo foi apreendido junto com a carroça. Segundo informações do delegado, o animal foi levado para uma fazenda veterinária. O cavalo estava bastante magro e com diversos machucados.

Crime animal

No Brasil, os maus-tratos de qualquer espécie animal é considerado crime ambiental, com pena de detenção de três meses a um ano e multa. Além da violência física, são considerados maus-tratos contra os animais: o abandono em via pública, mantê-lo permanentemente acorrentado, não abrigar do sol e da chuva, mantê-lo em local pequeno, não higiênico e/ou sem ventilação adequada.