Um homem morreu ao tentar realizar um assalto na Rua E, localizada no bairro Pedro Patrício, em Timon.

Segundo informações, um homem estava em uma moto preta rondando no bairro. Em seguida, ele se aproximou de um rapaz. Com a arma na cintura, ele disse para entregar tudo de valor. Quando a vítima estava entregando os seus pertences, percebeu uma distração do assaltante e resolveu reagir.

Os dois entraram em luta corporal e a vítima conseguiu tomar a arma do assaltante. Quando o bandido se preparava para fugir, a vítima apontou a arma em direção ao assaltante e fez dois disparados, onde o mesmo caiu no chão ainda com vida.

Agonizando de dor, o indivíduo pediu para própria vítima chamar uma ambulância, pois estava perdendo muito sangue. Imediatamente, diversos moradores saíram de suas residências e foram ver o que havia acontecido.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou no local, mas o indivíduo que não teve a identidade revelada, já estava morto. A Polícia Militar [VIDEO] e uma ambulância do Instituto Médico Legal (IML) compareceram no local. Os policiais isolaram a área, enquanto os Técnicos de Necrópsia recolhia o corpo do assaltante.

O laudo constatou que o indivíduo morreu após levar dois tiros pelas costas. A moto que ele usava na hora da tentativa de assalto, foi recolhida pela polícia [VIDEO] pois era produto de roubo. O veículo se encontra no Pátio do Detran do bairro.

A vítima que matou o bandido fugiu da cena do crime. Algumas pessoas que estavam acompanhando o caso, prestaram esclarecimentos na 14° Delegacia de Polícia. ''Eu estava lavando as roupas quando escutei uma confusão, em seguida, alguns barulhos de tiros. Sai de casa para ver o que estava acontecendo e vi um homem caindo no chão em cima de uma moto'', relatou uma mulher que não quis se identificar.

O delegado responsável pelo caso, disse que tem algumas informações sobre a descrição da vítima. Até o momento, ela não foi encontrada.

Alguns moradores e comerciantes do bairro Pedro Patrício, relataram que diuturnamente acontecem assaltos na região e reclamam da falta de policiamento na região. ''A gente só vê a polícia [VIDEO]quando acontece algum tipo de crime'', relatou uma moradora.

Um Porta-voz da Polícia Militar se posicionou sobre as acusações, e afirmou que não tem viaturas suficientes para atender todos os moradores do bairro. Ele disse que irá tentar disponibilizar uma viatura para ficar próximo ao bairro.