Um homem, apontado como chefe de facção criminosa, foi executado. O fato aconteceu no último dia 22 de janeiro, na Praia do Futuro, em Fortaleza, capital do Ceará.

Segundo a Polícia, cerca de oito homens chegaram em dois carros em uma festa, localizada no calçadão da Avenida Dioguinho. Os indivíduos ficaram esperando a vítima sair da festa.

Após algumas horas de espera, o homem deixou a casa de festas. Em seguida, o grupo se aproximou e realizou diversos disparos contra Petrus William Brandão Freire, de 29 anos, que foi atingido na cabeça, no peito e nos membros.

Eles só pararam de atirar quando perceberam que Petrus havia parado de respirar.

Logo após, os assassinos empreenderam fuga, com os veículos em alta velocidade. Diante disso, algumas pessoas que estavam na festa ficaram apavoradas com o que havia acabado de aconteceu e acionaram a Central da Polícia [VIDEO] Militar de Fortaleza, relatando o que tinha acabado de acontecer. A unidade passou a informação para as guarnições que estavam nas proximidades.

Quando os policiais [VIDEO] chegaram ao local, perceberam que a vítima já tinha morrido. Diante disso, uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) teve que comparecer ao local para retirar o corpo da vítima. Os técnicos de necropsia informaram, por meio de nota, que o laudo da morte do elemento apontou que Petrus morreu após ser alvejado por diversos tiros.

A Delegacia de Homicídios, que está investigando o caso, divulgou que a vítima era um dos chefes de uma facção criminosa com atuação nacional.

Ela tinha passagens na polícia [VIDEO] por receptação, lesão corporal e porte ilegal de arma de fogo.

O delegado responsável pelo caso foi até a casa de show para recolher algumas imagens registadas pelas câmeras de segurança na tentativa de identificar os responsáveis pelo crime. Até o fechamento desse artigo, nenhum envolvido foi localizado. Nenhuma das pessoas que estavam saindo da festa quiseram prestar depoimento. Muitas com medo de serem cobradas.

Ostentação

No seu perfil pessoal no Instagram, o chefe de facção morto gostava de se exibir em fotos, que na maioria das vezes aparecia em passeios de barco, festas e na companhia de mulheres. Também mostrava joias e informava ser estudante universitário. Com o dinheiro do crime, ele aproveitava para gastar de todas as formas.

Petrus nasceu em Belém (PA), mas seu último endereço era no bairro de Fátima, em Fortaleza, de acordo com a polícia.