Um assaltante foi baleado durante troca de tiros. O fato foi registrado 11 de janeiro, em Manaus, capital do Amazonas. Segundo algumas informações, policiais da Polícia Civil da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) estavam realizando uma operação no bairro Nossa Senhora de Fátima. Durante a operação, uma equipe percebeu que alguns policiais estavam abordando dois homens suspeitos de roubo.

Durante a abordagem, os criminosos acabaram reagindo e atiraram na direção dos policiais [VIDEO], que revidaram.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

O delegado titular da DEHS, Juan Valério, que estava na operação, quase foi atingido com disparados. Em seguida, ele reagiu e conseguiu realizar alguns disparos, atingindo um dos elementos.

Logo após a troca de tiros, uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada. Após a ligação, uma ambulância chegou ao local e os paramédicos foram até o criminoso, que não teve a identidade revelada. Ele recebeu os primeiros socorros no local e foi conduzido para um hospital da região sob escolta policial.

Com a dupla, a polícia [VIDEO] apreendeu um revólver calibre 32. O segundo acusado conseguiu fugir, mas a polícia já tem suspeita do paradeiro dele. Até o fechamento desse artigo, ele não foi localizado.

O delegado Juan Valério comentou o caso. ''Eu estava realizando uma operação, quando avistei dois suspeitos em uma moto. Eles começaram a atirar, e quase fui atingido pelos disparos. Ao reagir, acabei acertando um deles com dois disparos''. O delegado também disse que já pegou algumas imagens feitas pelas câmeras de segurança próximo ao local para tentar identificar o outro elemento.

Aumento da violência em Manaus

Através de algumas redes sociais, diversos moradores dizem que a violência no bairro tem aumentado. ''Eu moro aqui já faz alguns anos e sempre foi violento'', disse um homem, que preferiu não se identificar.

O aumento da criminalidade pode estar associado a falta de investimento na área da segurança pública. Ultimamente, o estado não está investindo na área da segurança porque se encontra em dificuldade financeira muito grande. Este ano, alguns policiais [VIDEO] pediram baixa da instituição, pois muitos alegam que eles não tem condições mínimas de trabalharem.

''As nossas viaturas estão sucateadas, sem freio e com pneus carecas, podendo causar uma tragédia durante uma perseguição policial. Além disso, somos muito mal pagos'', afirmou um policial, que não quis se identificar.