Alguns casos de abuso sexuais chamam a atenção por envolverem pessoas que, na verdade, [VIDEO] deveriam proteger as vítimas e não cometer crimes contra elas. Em abril de 2017, um terrível ato que aconteceu na cidade de Rondonópolis, no estado do Mato Grosso do Sul, acabou repercutindo em todo o território nacional. O fato deu o que falar.

Um filho de 54 anos teria abusados sexualmente - sem parar - de sua mãe idosa, de 77 aos. [VIDEO] Além dos estupros, a "vovó" também teria sido vítima de abuso moral. Isso porque o seu filho também a xingava e fazia outros atos insanos contra a mãe. Muita gente ficou indignada com a situação.

Alguns pediram que as autoridades agissem rapidamente, argumentando que um filho jamais poderia fazer um ato como esse contra a mãe.

Filho abusou sexualmente da própria mãe idosa diversas vezes e acaba preso

Além de cometer o abuso contra a mulher, Edenyr Correa Gomes, de 54 anos, acabou fugindo, já possivelmente sabendo que a polícia seria implacável em uma situação como essa. Porém, ele acabou preso. O homem agora vai ter que resolver os seus problemas na cadeia.

Isso porque as autoridades o encontraram e acabaram definindo que o melhor destino dele era atrás das grades. O caso tem detalhes importantes e assustadores. Isso porque o abusador da mãe teria sofrido um acidente importante na cidade de Cuiabá.

Ele ficou entre a vida e a morte no hospital por dois meses e apenas mais tarde foi levado à casa da mãe, que, mesmo sendo idosa, fez questão de cuidar do herdeiro até que ele ficasse bem.

Os melhores vídeos do dia

Aproveitando-se da boa vontade da mãe, o homem cometeu os atos terríveis.

Mãe estava cuidando de filho estuprador quando iniciaram-se os abusos

Curiosamente, o filho tinha até dificuldades de andar. Sua mãe estava dando todo o cuidado necessário para que ele ficasse bem. Mesmo assim, o herdeiro não teve a menor pena de sua vítima, a própria mãe, antes de começar os Abusos.

Em casa, ele começou a bater na pobre mulher idosa. Ela contou as autoridades que, durante dois dias seguidos - sem parar -, o filho abusou sexualmente e a agrediu.

A mulher precisou ser internada tamanha a gravidade dos ferimentos que apresentava. A polícia demorou para conseguir entender o que estava acontecendo com a mulher. Além do tratamento, a mulher teve que passar por um acompanhamento psicológico, na tentativa de esquecer o que o filho fez com ela.

Contra abusos, a mulher pode ligar par ao telefone 180. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer lugar do país.