Dois homens tentaram roubar um caminhão de carga em São Paulo. O fato ocorreu no dia sete de Julho do ano passado.

Os homens estavam na Rua Gastão de Souza Oliveira, no bairro Quietude. Eles perceberam que tinha um caminhão fazendo uma descarga de alguns equipamentos. Em seguida, um deles teve a ideia de render os funcionários e roubar tudo o que era possível. Com a arma em punho, os homens se aproximaram das vítimas e anunciaram o assalto.

Eles disseram para os funcionários entregarem celulares, carteiras e relógios.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Relacionamento

Outros funcionários perceberam a ação dos criminosos e ficaram assustados. Uma das vítimas percebeu que os bandidos estavam portando um arma de airsoft, que é utilizada para o esporte.

Em seguida, ele afirmou isso para os amigos e resolveram reagir.

Já dominados, os funcionários começaram a agredir os assaltantes [VIDEO]. Depois da surra, eles imobilizaram os indivíduo e acionaram a Central da Polícia [VIDEO] Militar de São Paulo, relatando que haviam dois assaltantes no local imobilizados. Em seguida, duas viaturas da polícia [VIDEO] militar compareceu no local. Os militares levaram os assaltantes para a Delegacia. Eles foram autuados em flagrantes.

Os indivíduos foram identificados como Erick Thadeu Pariz de Oliveira, de 23 anos, e Gregory Perciliano de Jesus, de 20. A mãe Gregory compareceu no local e viu o seu filho todo ensaguentado. O elemento disse que foi brutalmente agredido pelos empregados durante a tentativa de assalto. Sobre esses argumentos, a mãe ficou indignada e resolveu fazer um Boletim de ocorrência contra ou autores das agressões, mas foi impedida pelo delegado Alexandre Comin, que informou que isso era impossível.

Após serem autuados, eles foram conduzidos para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e passaram por alguns exames. Após socorridos, eles foram conduzidos para uma penitenciária provisória até o julgamento.

Os empregados que reagiram ao assalto não prestaram esclarecimentos no caso.

Repercussão na internet

Quando a notícia foi divulgada nas redes sociais, diversas pessoas ficaram surpreendidas com o caso. ''Eles cometem o assalto, apanha e mãe de um deles tenta registram um boletim de ocorrência contra as vítimas? Só pode ser brincadeira'', comentou um homem.

Algumas pessoas disseram que os funcionários não agiram corretamente.''Eles não poderiam agredir os elementos, pois justiça não se faz com as próprias mãos'', comentou uma mulher.

O caso ainda é bastante comentado nas redes sociais, pois divide opiniões entre os leitores.