Alguns crimes chocam o Brasil pela forma como acontecem. Em 2016, uma bebê acabou sendo molestada sexualmente pelo seu próprio pai na cidade de Grarapuava, no interior de São Paulo. De acordo com informações do 'Portal Holanda', a menina tinha apenas vinte e nove dias de vida e acabou não resistindo aos abusos da pessoa que era para cuidar dela. O homem, de 38 anos, não teve o seu nome identificado, mas foi preso pela polícia civil no chamado flagrante, o que aumenta o seu agravante no caso de uma condenação judicial. A vítima, infelizmente, não veio a sobreviver por conta dos ferimentos que teve pelo corpo.

Publicidade

Vítima de menos de um mês de vida não sobrevive a abusos cometidos pelo seu pai, no Paraná

Infelizmente, a situação passada pela pobre bebê é até comum em todo o Brasil. A maior parte das vítimas de abuso sexual acabam sendo violentadas por um familiar ou pelo menos por uma pessoa que conhece. O fato de existir uma certa confiança entre o abusador e a vítima prejudica, muitas vezes, que esses crimes sejam conhecidos pelas autoridades, que trabalham na prevenção dos casos.

No caso registrado no Paraná, após realizar o estupro da bebê, o pai a levou para o Hospital de Grarapuava, que fica localizado no centro da cidade.

A menor de idade ainda chegou com vida ao local. No entanto, os médicos experientes do local notaram que as partes íntimas da criança estavam machucadas. A vagina da menor estava dilacerada. Já imaginando do que se tratada, os profissionais chamaram as autoridades, que prenderam o homem e o acusaram de abuso sexual. O bebê chegou a ser internado na unidade, mas veio a óbito pouco depois.

Exames constatam estupro para morte de criança de 29 dias, no Paraná

O caso chocou a pequena cidade do Paraná.

Publicidade

O corpo do bebê chegou a passar por exames no Instituto Médico Legal (IML) da região. Os médicos legistas constataram que realmente a causa do óbito foram os ferimentos causados por penetração vaginal, ou seja, aconteceu o estupro da menina, que ainda não tinha nem mesmo um mês de vida. O pai da criança já havia sido acusado, no passado, pelo mesmo crime. Uma outra garota, de apenas onze anos, também teria sido abusada por ele. O homem foi preso.

Conheça formas de denunciar abusos contra crianças e mulheres no Brasil

No Brasil, caso você conheça alguma criança vítima de abuso, basta usar o 'Disque 100'.

O telefone é gratuito. Há também um telefone em que as mulheres vítimas de abusos podem se comunicar com as autoridades. Esse é o 180. Ambos os números podem ser acessados de maneira gratuito.