O flagrante ocorreu em Pocrane, no Vale do Rio Doce, no Estado de Minas Gerais, no dia 19 de dezembro passado. Um homem foi pego tentando roubar uma mercearia. Segundo informações, o assaltante quebrou a grade da janela do estabelecimento e se preparou para roubar os materiais.

O que ele não sabia era que o dono estava no local com mais três funcionários. Quando o ladrão percebeu isso, tentou fugir, mas acabou escorregando e caiu no chão.

Em seguida, ele foi capturado e torturado. Um dos funcionários gravou um vídeo enquanto o dono do estabelecimento agredia o ladrão. Os outros dois funcionários ficaram olhando ao redor para ver se alguém aparecia enquanto o acusado era agredido.

É possível ver nas imagens o momento que o agressor pega um pedaço grande de madeira e começa a bater nas mãos do ladrão. Já arrependido, o homem que tentou roubar o local disse que nunca mais irá fazer isso. ''Eu prometo nunca mais roubar. Pelo amor de Deus, para de me bater'', disse o assaltante vítima das agressões.

Repercussão dos vídeo nas redes sociais

O vídeo foi postado no Facebook. Em algumas horas após a postagem, o vídeo [VIDEO] já tinha ganhado uma enorme proporção. Diversas pessoas comentaram o caso, dizendo que o dono do estabelecimento agiu corretamente. ''O cara trabalha duro para conquistar o pão de cada dia, para vir um homem e tentar roubar tudo. Mereceu apanhar mesmo'', comentou um homem.

Outras pessoas não apoiaram a atitude, pois eles relatam que a justiça não pode ser feita com as próprias mãos.

Os melhores vídeos do dia

''Era para eles acionarem a Central da Polícia [VIDEO] Militar e relatar o que estava acontecendo'', disse uma mulher.

Até o momento, o vídeo está viralizando nas redes sociais. Diversas pessoas dividem opiniões, aonde muitas aprovam a atitude do dono do estabelecimento, outras, não.

Investigação

Através dessas imagens, a Polícia Civil conseguiu localizar o dono da mercearia que aparece nas imagens agredindo o bandido. Já na delegacia, o autor da tortura, que não teve o nome revelado, prestou esclarecimentos sobre o caso, relatando que estava no estabelecimento quando percebeu um assaltante tentando roubar o local.

O comerciante assinou um termo circunstanciado de ocorrência (TCO) e logo foi liberado. Ele não teve a identidade revelada, mas aparenta ter 40 anos.

A polícia tentou localizar o assaltante que apareceu nas imagens, mas foi informado pela irmã do homem que ele havia saído de casa no inicio da tarde e até o momento não tinha voltado. Até o fechamento desse artigo, ele não foi encontrado.