Um bandido acabou morrendo durante uma tentativa de assalto. O fato aconteceu no último dia 12 de janeiro, em Rondônia.

Segundo algumas informações, dois elementos estavam em uma motocicleta, buscando por vítimas. Durante a procura, os elementos visualizaram um homem em uma caminhonete prata. Em seguida, os indivíduos foram até a vítima para anunciar o roubo. Quando a dupla de criminosos se aproximou, o garupa da moto tirou a arma da cintura e apontou em direção à vítima, pedindo que ela saísse do carro.

O que os assaltantes não sabiam era que a vítima estava armada. Quando o homem se preparava para sair do carro, também puxou uma arma calibre 6.35 milímetros e apontou para um dos assaltantes, efetuando quatro disparados.

O comparsa percebeu que o roubo foi um fracasso e empreendeu fuga a pé.

No local do crime, os policiais [VIDEO] recuperaram a moto que os ladrões estavam, pois era de procedência duvidosa. Uma pistola calibre 9 milímetros com a numeração de identificação raspada também foi encontrada do lado do bandido morto.

Algumas pessoas que passavam no local, viram o que havia acontecido e acionaram a Central da Polícia Militar, informando o que havia ocorrido. Após a ligação, algumas viaturas policiais [VIDEO] chegaram ao local e isolaram a área. Uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) também compareceu no local para levar o corpo do assaltante morto que não teve a identidade revelada, mas aparentava ter em torno dos 25 anos.

Após poucas horas, algumas pessoas informaram que viram o indivíduo foragido correndo pela BR-364.

Uma viatura da polícia [VIDEO] foi até o local e conseguiu localizar o segundo assaltante, que estava tentando se esconder em um hotel da cidade. Ele foi preso, mas não teve o nome revelado.

Aumento da violência em Rondônia

Nos últimos meses, o índice de criminalidade no estado tem crescido violentamente. Isso é o reflexo da falta de investimento na área da Segurança Pública. O estado também não tem comprado novas viaturas para a Polícia Militar e Civil. Diante disso, os policiais têm que dirigir as viaturas com pneus carecas e, muita das vezes, sem freios, podendo resultar em um grave acidente durante uma perseguição.

Além disso, também aumentou o número de policiais mortos. Diante desse retrato, muitos militares estão pedindo baixa da corporação, pois temem ser as próximas vítimas dos criminosos. Até o fechamento dessa matéria, nenhum Porta-voz da Polícia Militar se posicionou sobre o assunto.