Alguns personagens [VIDEO] da ficção foram tão bem elaborados e aceitos pelas pessoas que fazem a cabeça de muita gente até hoje, apesar de nunca terem existido. Algumas pessoas se identificam tanto com algumas ficções que acabam vivendo do modo que aquele personagem vivia e até agindo da mesma maneira.

Conheça agora alguns personagens que fizeram e fazem a cabeça das pessoas até hoje:

Sherlock Holmes

O personagem dos livros de Sir Arthur Conan Doyle surgiu em 1987 no primeiro livro da série do escritor, intitulado "Um Estudo em Vermelho". Desde a criação de Sherlock Holmes, não há mais nenhum filme, livro ou até mesmo série de mistério em que algum personagem não tenha traços da personalidade marcante de Sherlock.

Pouca gente sabe, mas o personagem Sherlock Holmes, apesar de não ser real, ganhou uma vaga honorária na Sociedade Real de Química, em Londres (Inglaterra).

Harry Potter

O jovem e poderoso bruxo que protagonizou uma série de livros, que posteriormente viraram filmes, teve sua criação no ano de 1997, no primeiro livro da saga intitulado "Harry Potter [VIDEO] e a Pedra Filosofal", de J.K. Rowling. A série de livros do bruxo mais famoso e querido do mundo fez tanto sucesso que, após o último livro, os fãs não quiseram acreditar que era o fim da saga Harry Potter.

Os livros foram traduzidos em 67 idiomas e o sucesso de vendar foi tanto que transformou a escritora J.K. Rowling na única escritora bilionária do mundo.

Papai Noel

Provavelmente o bom velhinho é a figura mais conhecida do mundo. Ele embala os sonhos de Natal e desejos das crianças espalhadas pelos quatro cantos do mundo.

Ninguém sabe exatamente como surgiu a figura do Papai Noel, mas, pelo que se sabe, o bom velhinho surgiu de uma mistura de tradições antigas da holandesas e germânicas. Apesar de não se saber o ano exato da criação da figura do homem que distribui presentes com um sorriso, o fato é que ele existirá por muitos e muitos anos ainda.

Homem Marlboro

O cowboy que revolucionou a indústria dos cigarros no mundo não é real. Para os jovens de hoje em dia, ele pode ser um completo estranho, mas o machão cavalgando pelos campos e fumando um cigarro já foi muito famoso.

Leo Burnett criou o personagem no ano de 1954, pois o cigarro era considerado algo fraco, portanto, feminino. A imagem do cowboy machão fumando deu tão certo que, seu impacto na indústria do cigarro é visto até hoje, apesar de o personagem não ser mais lembrado.

Dexter

O serial killer mais amado do mundo surgiu em 2004, no livro "Dexter - A Mão Esquerda de Deus", escrito por Jeff Lindsay. Mais tarde, o personagem ganhou fama após o livro virar uma série de televisão.

Dexter é um analista de manchas de sangue em Miami (EUA). Ele escolhe seus alvos após ter a certeza de que são culpados pela morte de alguém. Apesar de ser um serial killer, ele foi muito bem aceito e amado pelo público, já que só matava outros serial killers.