O trabalho de um cão-guia não é tão fácil quanto parece. Ele é o encarregado pelo transporte do deficiente visual a qualquer lugar e deve obedecer aos comandos verbais do seu acompanhante. A responsabilidade do cão é muito séria e exige muito treinamento e disciplina do animal.

Lembrando sempre que os cães-guias devem ser aceitos em qualquer ambiente. No Brasil, a Lei n° 11.126/05 e o Decreto nº 5.904/06 dispõem sobre o acesso e permanência destes cães em qualquer local público ou privado (exceto em salas de cirurgia).

As raças mais comuns que desempenham este ofício são: labrador [VIDEO], golden retriever e pastor alemão.

Eles devem ser cães fortes, firmes e muito inteligentes.

O treinamento básico de um cão guia consiste em algumas regras básicas que o animal deve seguir. Alguns exemplos:

- O cão deve ficar sempre firme, um pouco à frente do acompanhante;

- Mover-se somente quando ordenado verbalmente;

- Ajudar o seu acompanhante nos transportes públicos;

- Sempre deitar quando o acompanhante sentar;

- Evitar caminhos com grandes obstáculos;

- Sempre parar antes de escadas até o acompanhante dar o sinal para seguir;

- Ignorar todas as distrações, como pessoas, cheiros e outros Animais.

Lembrando que existem escolas especializadas neste tipo de adestramento. Normalmente o treinamento é gratuito, pois se trata de locais sem fins lucrativos. O treinamento do animal começa cedo, ainda filhote por volta de 4 meses de idade e dura até um ano.

O trabalho dura dez anos, depois o cão deve se aposentar e o deficiente visual pode adotar um cão mais jovem.

O animal deve ser bem socializado, pois vai circular no meio de pessoas estranhas e não pode se sentir ameaçado. É essencial que o cão seja uniformizado, anunciando que está trabalhando, evitando que outras pessoas interajam e o distraiam tirando seu foco em questão.

Jamais tente interagir com um cão-guia quando ele estiver trabalhando. Além de ser considerado falta de respeito, o cão [VIDEO] pode perder o foco e prejudicar a locomoção do seu acompanhante.

Elogios devem ser feitos diretamente ao dono do animal. O cão foi ensinado para agir com perfeição, o treinamento faz com que ele ignore os outros Cachorros e fique sempre comportado para não chamar atenção no ambiente que entrar.

Estes cães também têm seu momento de descanso. No fim do dia são liberados na casa do próprio dono para receber carinho, interagir com pessoas e ganhar os seus petiscos.

O cão-guia não brinca em serviço, devemos respeitar!