Uma história de cunho duvidoso voltou a sair na internet nessa semana. [VIDEO]Uma jovem, que chamaremos apenas pelo primeiro nome, Adriana, teria se submetido a uma cirurgia, às pressas, em São Paulo. O motivo? A moça supostamente teria engolido o celular para que o seu namorado não conseguisse ver algumas mensagens que seriam comprometedoras no aparelho. Mas será que isso tudo é verdade? O caso já havia repercutido por pelo menos duas vezes.

Uma vez em 2013, a outra em 2016. Curiosamente, alguns sites, como o do jornal 'O Dia', chegaram a publicar a situação. [VIDEO] O E-Farsas chegou a desmentir os dados, porém a matéria do desmentido foi despublicada pelo R7.

Ou seja, fica praticamente impossível dizer se o fato aconteceu ou não de verdade, algo bem comum para notícias espetaculosas na internet. A seguir, relembramos o que a notícia, que voltou a repercutir novamente nessa semana, dizia.

Notícia de jovem que comeu celular para evitar revelações ao namorado tem 'cara de fake news'

Na época, alguns sites chegaram até a entrevistar o suposto namorado da moça, que seria da Zona Leste do estado de São Paulo. O motivo da garota para engolir o seu aparelho é que ela teria medo do conteúdo de conversas que tinha com outras pessoas por meio de aplicativos de bate-papo. No Brasil, um desses aplicativos é o WhatsApp, onde as pessoas trocam nudes, mas também informações de relevância. Muitos comércios, na atualidade, se baseiam nesse tipo de serviço.

Segundo o suposto namorado da menina que engoliu o telefone, Renato Rodrigues Reto, Adriana saiu correndo quando ele pediu pra ver o que havia no aparelho.

No momento em que percebeu que o rapaz iria alcançá-la, a menina resolveu engolir o tal telefone. Ele até teria dado uma entrevista ao jornal, que tem como colunista o jornalista Léo Dias, que também trabalha para o 'Fofocalizando', do SBT.

A notícia tem total cara de Fake News, mas não seria a primeira vez que alguém engoliria um celular. Em cadeias, por exemplo, é bem comum que isso aconteça, especialmente com as esposas de presos. Elas geralmente enfiam o aparelho em seus ânus e dentro da cela entregam tudo para o amado. Dessa vez, também foi a paixão que teria feito a suposta jovem engolir o aparelho.

O jornal teria até entrevistado os médicos, que disseram que ela não corria risco de morte na época. Sobre o que havia nas tais mensagens comprometedoras? Acredite, isso ninguém saberia até os dias atuais.